sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O NOSSO AMOR


O nosso amor é mar em fúria,
Que se acalma de repente,
Envolve e fascina a nossa mente.
O nosso amor é cavalgada de razões na imensidão,
Espalhando emoção dentro do coração.


Tempestades de carícias,
Emergem do nosso amor,
Tufões de incríveis delícias,
Ondas de fértil sabor,
É um misto fascinante,
De potência e ternura,
De aromas multicores,
De meiguice e loucura.


O nosso amor é inocente,
Qual inocente é um sorriso de uma criança,
São algemas que nos enlaçam,
Em amarras de bonança.
Cada abraço é um pedido,
E o pedido uma simples promessa,
De quem anseia doar-se,
De quem amar sente pressa.


Enfim, o nosso amor é assim,
Um viajante do tempo,
Que mexe adoravelmente,
O passado e o futuro,
No nosso eterno presente.


1 comentário:

José María Souza Costa disse...

Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Natal agradável, harmonioso e com sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Um abraço e fique com DEUS.

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com