segunda-feira, 30 de novembro de 2009

ENSINAMENTO PROFÉTICO


Um homem pode ser humilde sem se tornar alvo de humilhações? A humildade deixa os seres humanos sem auto-estima?
Por vezes, quando exaltamos a humildade, existem pessoas que duvidam da excelência dessa virtude e acreditam que ser humilde é o caminho mais rápido para ser gozado pelos orgulhosos e poderosos. Mas atenção, porque pobre de espírito não significa, em hipótese alguma, ser pequeno de ideias ou uma pessoa de espírito inferior.
Ao contrário, ser pobre de espírito significa simplesmente ser humilde, carregar dentro do peito um coração capaz de não se envaidecer facilmente.
Ser pobre de espírito representa a conquista de um estado espiritual que não cede espaço para manifestações de egoísmo.
Ser pobre de espírito é procurar um estado espiritual sem orgulho, sem soberba, sem vaidade.
Tu já notas-te que existem pessoas que se acham superiores às demais?
Essas acreditam que Deus deveria conceder-lhes privilégios e condições especiais, mas esquecem-se que Deus é Pai de todas as criaturas, que faz nascer o sol sobre bons e maus, e faz cair a Sua chuva sobre justos e injustos.
Somos todos Seus filhos queridos e nenhum de nós se perderá.
O pobre de espírito é aquele que é capaz de olhar para todos os seres humanos como seus irmãos, sendo um homem de bem, incutido da certeza de que todas as pessoas são profundamente interessantes e dignas de respeito.
A pessoa verdadeiramente humilde não se considera superior, nem inferior a ninguém, pois vê em todos um universo de inteligência e de beleza, e por isso, o humilde não discrimina, nem maltrata qualquer pessoa, porque para ele, ricos e pobres, inteligentes e obtusos, bons e maus são, antes de tudo, filhos de Deus.
As diferenças são decorrentes apenas do seu estágio intelectual e moral.
Um ser humano assim é sábio, e certamente, vive tranquilo.
Um ser humano verdadeiramente humilde não se orgulha dos seus bens, da sua riqueza, do seu património intelectual ou da sua boa aparência, agindo assim porque sabe que tudo é passageiro na vida terrena.
Ao deixarmos este mundo, ficarão para trás todos os bens materiais, o corpo físico.
Além disso, bem antes da morte, a vida já vai nos mostrando que estamos num mundo onde as coisas são profundamente transitórias.
Para quem é belo e jovem, vale a pena lembrar que o corpo envelhece.
Para os que têm saúde, é sábio recordar que as doenças podem vir a qualquer momento.
Os que se orgulham das suas riquezas e de uma boa posição social devem observar que tudo isso lhes pode ser retirado a qualquer momento.
Os que têm trabalho ou ocupam altas funções também devem ter em mente que podem perder tais cargos a qualquer momento.
Por isso, vale a pena, em qualquer situação, oferecer o melhor de nós a todos, indiscriminadamente.
Um ser humano humilde é o mesmo em todas as ocasiões, e se está numa situação desfavorável, conserva-se tranquilo e não se sente inferiorizado, pois conhece as suas potencialidades, e se vive em condições confortáveis, procura viver a solidariedade, a alegria, o bom humor e a tolerância, porque é assim que se constrói um futuro de alegria e realização.

HERÓI

Segundo o dicionário, herói é o homem notável pelas suas qualidades extraordinárias.
Em todas as épocas, a Humanidade elegeu e aclamou heróis, e entre eles, contam-se governantes iluminados pelo amor ao seu país e ao seu povo.
Também se enumeram filósofos e pensadores de grande talento.
Líderes de resistência contra governos déspotas e cientistas dedicados, igualmente figuram no panteão dos heróis.
Esses homens sempre foram considerados modelos a serem seguidos, pelas suas excepcionais virtudes e qualidades.
Actualmente, a Humanidade vive uma fase de turbulenta transição.
Antigos padrões de comportamento são revistos.
Valores consolidados são questionados ou rejeitados, sem muita análise.
O relevante parece ser ousar e inovar, ainda que sem grande critério.
A liberdade é valorizada ao extremo, embora não haja preocupação com a responsabilidade, sua natural contraparte.
Nesse contexto de valores ambíguos, carentes de reflexão e consolidação, surgem novos padrões de conduta.
Personagens exóticas são facilmente alçadas à condição de heróis, e os passos dessas figuras inquietas são seguidos pela comunicação social.
O novo panteão de heróis é formado por um grupo de criaturas de origem e personalidades variadas, e existem participantes de shows que pretendem imitar a realidade da vida.
Espectadores ávidos de baixezas acompanham o desempenho desses ídolos.
Há também artistas muito belos, mas desequilibrados, pelos quais as massas se apaixonam, e muitos deles deixam-se fotografar e filmar em cenas despidas de pudor.
Os novos heróis produzem escândalos, iniciam e terminam relações afectivas com uma rapidez vertiginosa, e uma imensa multidão acompanha-os, subjugada pela sua juventude, o seu brilho, a sua beleza e a sua arrogância.
Entretanto, o que há de nobre e aprazível no comportamento de tais pessoas?
Uma ligeira reflexão permite concluir que o heroísmo não se expressa mediante comportamentos exóticos.
O genuíno herói há-de ser alguém que contribui para a construção de um mundo melhor, e nesta linha, existem inúmeros heróis anónimos, cujo comportamento merece ser admirado e copiado, como por exemplo, o jovem que diz não às drogas e à promiscuidade, o estudante atento aos seus deveres e que não copia, mesmo tendo oportunidade, o filho que cuida dos pais idosos ou enfermos, o professor que ensina com dedicação e competência, mesmo quando mal remunerado, os pais que gastam tempo orientando os seus filhos, a fim de que não se percam nas ilusões do mundo, o empresário honesto, que não sonega tributos e nem lesa o seus clientes.
Onde quer que haja alguém preocupado em ser honesto e solidário, em construir um mundo melhor, aí se tem um herói, cujo exemplo deve ser um modelo a copiar e a seguir.

VERDADE PROFÉTICA

Certas palavras e expressões às vezes têm o seu sentido deturpado ou reduzido.
Assim ocorre com a disciplina, frequentemente entendida como a submissão a um agente externo.
O termo remeteria à acção que sujeita a vontade de outrem.
Embora a disciplina sob o aspecto exterior seja necessária, ela a tal não se circunscreve.
Na realidade, é sob o prisma interno que a disciplina revela o seu mais rico potencial.
Trata-se de uma virtude que viabiliza a aquisição de todas as outras.
Sem disciplina, não há avanço e transformação moral e intelectual.
O ser indisciplinado permanece como sempre foi, porque os seus vícios e debilidades não encontram firme oposição e os mesmos erros são incessantemente repetidos.
A disciplina actua no plano da vontade, pois ela estabelece regras e define como deve ser o comportamento futuro.
O ser humano disciplinado diz a si mesmo o que deve fazer e mantém-se firme no propósito, e mesmo contra os seus interesses e tendências naturais, segue o programa de melhoramento que se impôs como meta.
A disciplina consiste numa força interior que permite a alteração de velhos hábitos.
Não se trata apenas de decidir ser melhor, mas de colocar em prática o que se decidiu.
Certamente há vacilos, mas logo o ser humano disciplinado retoma o seu projecto inicial, porque ele não se permite desistir, quando percebe a viabilidade da meta que elegeu para si.
As preocupações do ser resumiam-se à preservação da vida e à perpetuação da espécie. O tempo não gasto com a satisfação dessas necessidades era dedicado ao ócio, e assim, o gosto excessivo pelo descanso lembra as fases primitivas da existência imortal. O mesmo ocorre com a preocupação desmedida com a alimentação e o sexo.
Nada há nada de errado com a satisfação das necessidades elementares da vida, num contexto de dignidade.
O vício reside no excesso e na fixação do pensamento em actividades que são meramente instrumentais.
Sem uma vontade firme aplicada na correcção do próprio comportamento, ninguém avança.
Maus hábitos, como maledicência, gula, preguiça e leviandade sexual, não somem por si sós, e eles devem ser corajosamente enfrentados e subjugados.
O abandono dos vícios é lento e doloroso.
No princípio, o esforço necessário é heróico, mas gradualmente se percebe o peso que representam as más tendências.
Surge uma sensação de liberdade e de leveza, com a adopção de um padrão digno de comportamento, e então o que era difícil torna-se fácil e cheio de prazer, porque a disciplina gera a espontaneidade.

DESABAFO PROFÉTICO

Como é belo e consolador poder dizer: Conheço a grandeza e a força que habitam em mim.
Elas hão de ser o meu amparo e a minha certeza, em todos os instantes da minha vida.
Com o auxílio de Deus, hei-de elevar-me acima de todas as dificuldades.
Vencerei o mal que ainda há em mim, abrirei mão de tudo o que me acorrenta às coisas grosseiras deste mundo, para levantar voo em direcção a estágios mais felizes.
Vejo claramente o longo caminho a ser percorrido, porque nada, porém poderá me impedir de prosseguir nessa estrada.
Tenho um guia seguro para me elevar, que é a vontade.
Hei de conservar-me firme e inabalável, sempre em frente.
Com a minha vontade conquistarei a plenitude da existência.
Farei de mim uma criatura melhor.
Para isso, basta que eu queira alcançar toda essa bem-aventurança com energia.
E tu, és capaz e tens coragem de dizer o mesmo?

ENTRE LINHAS


Tu já pensaste algum dia no poder da verdade?
Ou tu pensas que a verdade chega sempre tarde, quando a injustiça já se consumou?
A verdade é mais forte que todas as coisas, é sempre forte, nunca morre, tão pouco é derrotada, não podendo ser corrompida, não necessitando do respeito das pessoas para existir, porque é grandiosa e soberana sobre todas as coisas.

FRASE DO DIA


Quando a verdade brilhar, no caminho das criaturas, se verá que obstáculos e sofrimentos não representam espantalho para os seres humanos, mas sim quadros preciosos de lições sublimes que os aprendizes sinceros nunca podem esquecer, tornando-se necessário que tu, apesar das rajadas aparentemente destruidoras do destino, te conserves em pé, com coragem, caminhando firme, ao encontro dos sagrados objectivos da vida.

ENTRE LINHAS


É preciso saber olhar o outro de um prisma diferente do nosso.
O amor assume coloridos diversos, se tivermos coragem de nos deslocar do nosso comodismo, de romper com preconceitos, para ver a pessoa do outro de modo diferente e novo.
Há uma rosa escondida em todas as pessoas, e que não estamos sendo capazes de ver.
Há necessidade de sairmos de nós mesmos, de nos dispormos a sentar num lugar incómodo, de deixar de lado as prevenções, para poder ver as rosas do outro, de um ângulo diferente.
Realizemos esta experiência, hoje, em nossas vidas.
Procuremos aceitar que podemos ver um colorido diferente onde, para nós, nada havia antes, ou talvez, de acordo com nosso modo de pensar, jamais poderiam ser vistas outras cores.

PEDIDO PROFÉTICO


Por vezes pensamos que grandes momentos são motivados por grandes feitos, mas contudo, existem coisas mínimas que representam muito para uma vida.
O importante é estar atento, a fim de não perder essas ricas oportunidades de dar felicidade a alguém, mesmo que seja um simples passeio pela cidade, uma ida ao cinema, uma volta pelo jardim, uma conversa num final de tarde, atender um telefonema na calada da noite.
Pensa nisto, e está atenta para as coisas mínimas, os gestos quase insignificantes, porque eles podem representar, para alguém, toda a felicidade.

VERDADE PROFÉTICA


A fragilidade da nossa existência não nos permite ter a certeza de que os nossos olhos se abrirão na próxima manhã.
Não sabemos quando será o nosso momento de partir para o outro plano da vida. Talvez ele tarde, talvez não.
Quem sabe se as palavras que dissemos há pouco não foram as últimas desta existência? Como saber se o "até logo" com que nos despedimos minutos atrás, não foi o último adeus que esta vida nos ofereceu?
Por isso, despede-te sempre com palavras de carinho e de optimismo.
Aproveita todas as oportunidades que tiveres para transmitir mensagens positivas a quem quer que seja.
Dá sempre bons exemplos e sê coerente nas tuas atitudes.
Diz àqueles que te são caros e queridos, sempre que possível, o quanto os amas e como eles são importantes para ti.
Um dia, mais cedo ou mais tarde, inevitavelmente, a partida será real e então, as lágrimas serão decorrentes da saudade e não do arrependimento pelas oportunidades desperdiçadas.

FRASE DO DIA

Quem planta flores, planta beleza e perfumes para alguns dias, e quem planta árvores, planta sombra e frutos por anos, talvez séculos, mas quem planta ideias verdadeiras, planta para a eternidade.

domingo, 29 de novembro de 2009

O AMOR É ALGO


Amor é algo que se sente independente da vontade de alguém,
e é um sentimento muito pessoal,
é como uma impressão digital,
por isso não existirão nunca dois amores iguais.

Amor não é para ser entendido nem correspondido,
Amor é para ser vivido, compartilhado.
Nunca cobrado,
Sempre oferecido.

Ao mesmo tempo em que se parece com um pássaro desconfiado,
porque parece abandonar-nos às vezes sem que nós tenhamos dado conta.

Amor é muito confundido,
às vezes por não conhecermos a fundo o nome dos outros sentimentos,
confundimos muito do que sentimos com amor ou com a falta dele.

Mas é impossível.
Sem ele não há vida,
não haveria sorrisos,
nem tantas outras coisas que julgamos boas,
mas que só existem por causa da existência do Amor.

AO AMOR ANTIGO


O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige nem pede. Nada espera,
mas do destino vão nega a sentença.

O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.

Se em toda parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
a antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.

Mais ardente, mas pobre de esperança.
Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor.

Carlos Drummond de Andrade

AMAR!


Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: aqui… além…
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!…
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder… pra me encontrar…

Florbela Espanca

terça-feira, 24 de novembro de 2009

VERDADE PROFÉTICA


Como anda a tua escala de valores?
Um ser imortal como tu és, tens procurado valorizar o que tem valor efectivo, ou ainda tens dado importância às coisas efémeras e fúteis?
Tens ocupado o teu tempo com coisas úteis ao teu progresso intelectual e moral ou somente com as coisas passageiras, na busca de satisfações imediatas?
Estas perguntas devem ser uma constante nas nossas vidas, ou pelo menos na vida daqueles que realmente anseiam por melhores dias.
Alguns de nós dedicam muito tempo relembrando ou lamentando o passado, ou ainda, pensando no futuro próximo esquecemo-nos de viver o presente, o momento actual, nosso hoje.
O passado deve-nos servir de lição, de experiência, mas é passado e não pode ser modificado.
O futuro, esse sim, é construído agora, no momento actual, e não pode ser antecipado.
Por vezes, a sociedade tem-se ocupado com coisas que não contribuem em nada e até são prejudiciais ao desenvolvimento do ser humano.
Assim, vale a pena pensar sobre o que temos valorizado, sobre que valores temos passado aos nossos filhos, amigos, familiares, companheiros, etc.
Para terminar quero deixar-te um pequeno questionário respondido por Madre Teresa de Calcutá:
O dia mais belo? Hoje.
A coisa mais fácil? Errar.
O maior obstáculo? O medo.
O maior erro? O abandono.
A raiz de todos os males? O egoísmo.
A distracção mais bela? O trabalho.
A pior derrota? O desânimo.
Os melhores professores? As crianças.
A primeira necessidade? Comunicar-se.
O que mais a faz feliz? Ser útil aos outros.
O maior mistério? A morte.
O pior defeito? O mau humor.
A pessoa mais perigosa? A mentirosa.
O pior sentimento? O rancor.
O presente mais belo? O perdão.
O mais imprescindível? O lar.
A rota mais rápida? O caminho certo.
Sensação mais agradável? A paz interior.
A protecção efectiva? O sorriso.
O melhor remédio? O optimismo.
A força mais potente do mundo? A fé.
As pessoas mais necessárias? Os pais.
A mais bela de todas as coisas? O amor.
Vale a pena anotar essas pérolas de sabedoria de alguém que foi um exemplo de vida, comprometida com os mais nobres e duradouros valores.

MENSAGEM PROFÉTICA


O hábito de sonhar é inerente ao ser humano.
Todo o ser humano possui sempre algum projecto para ser realizado.
Nas várias fases da vida, os sonhos sucedem-se.
A cada vitória, surge um novo projecto.
É bom que seja assim, pois a esperança de um futuro melhor dá colorido à vida.
Todos os sonhos ligam-se ao desejo humano pela felicidade.
É na busca do bem-estar e da plenitude que o ser humano se aprimora.
Sem sonhos e metas para alcançar, o espírito humano desvanece.
Entretanto, é preciso reconhecer que a finalidade da vida não se cinge a aspectos materiais.
Por maior que seja a beleza física de alguém, ela passa.
A mais vigorosa saúde gradualmente vai desaparecendo.
A fortuna é caprichosa e troca de mãos com frequência, e ninguém consegue levar a sua riqueza quando desaparece.
As posições de prestígio perdem importância ou passam a ser desempenhadas por outros.
Nada garante que os familiares e amores de alguém ficarão ao seu lado até ao final da vida.
As pessoas mudam de cidade, trocam de emprego, descobrem novas afinidades e interesses, e inevitavelmente alguém morre primeiro.
Enfim, há sempre um certo destroçar e despedaçar envolvendo a vida na terra.
Essa realidade não constitui crueldade da natureza, tratando-se antes de uma lembrança ao ser humano de que ele está aqui, mas não é daqui, e é bom e útil que se ocupe com o mundo que o rodeia, que faça o possível para viver bem, mas não pode colocar todas as suas expectativas em algo transitório, sob pena de cruéis decepções.
Quem reflecte facilmente conclui que a felicidade plena não é possível na terra.
Aqui sempre haverá um elemento de instabilidade, a causar aflição.
Contudo, o desejo da felicidade é inerente ao ser humano.
Importa, pois, descobrir as metas cujo alcançar de facto conduza à plenitude do ser, metas essas que nada podem conter de instável e incerto.
Tendo em vista que todo o ser humano cedo ou tarde morrerá, é preciso descobrir quais os tesouros que ele poderá levar consigo.
Por certo, não serão riquezas, títulos, posições e honrarias.
No final do processo da vida, todos serão plenos de amor e sabedoria.
É preciso fazer ao semelhante o que se deseja que ele nos faça.
Alguém egoísta não consegue tratar o próximo como gostaria de ser tratado por ele, porque afinal considera-se mais importante do que os outros.
Assim, uma meta digna de ser procurada reside na eliminação do próprio egoísmo.
A sua conquista pressupõe aproveitar todos os embates do viver para desenvolver a solidariedade e a compaixão.

CERTEZA PROFÉTICA


Tu já percebes-te, que às vezes, uma vaga tristeza se apodera dos nossos corações e nos leva a considerar amarga e injusta a vida?
É que o nosso espírito, aspirando a felicidade e a liberdade, sente-se esgotado, cativo ao corpo que lhe serve de prisão, em vãos esforços para sair dele.
Reconhecendo inúteis tais esforços, caímos no desânimo, e como o corpo sofre essa influência, toma-nos o cansaço, o abatimento, uma espécie de apatia. E julgamo-nos infelizes.
A saudade dos amores que já se foram, comprime-nos o peito, e a solidão aproveita para se instalar na nossa alma sofrida.
Os dias sucedem-se e a tristeza teima em nos fazer companhia.
No entanto, é preciso que resistamos com energia a essas impressões que nos enfraquecem a vontade.
São inatas no espírito de todos os homens as aspirações por uma vida melhor.
Devemos aguardar pacientemente o anjo da libertação, para nos ajudar a romper os liames que nos mantém cativos ao corpo carnal.
E se no decorrer desse período, advierem as inquietações, as tribulações, as noites sem estrelas, os dias amargos, devemos manter-nos fortes e corajosos para os suportar.
Nesses dias difíceis, é importante que cerremos os olhos e voltemos os nossos sentimentos ao alto, numa oração sincera, procurando forças.
E, ainda que tudo pareça envolto numa escura neblina, perceberemos os sons de uma melodia distante, convidando-nos a dar alguns passos a mais.
Todos os sofrimentos, misérias, decepções, dores físicas, perda de seres amados, encontram consolação na fé, na perseverança, na coragem, na luta e na honra.
Sobre aquele, que ao contrário, nada espera após esta existência, ou que simplesmente duvida, as aflições caem com todo o peso e nenhuma esperança lhe alivia a amargura.

VERDADE PROFÉTICA


Tem-se ouvido falar muito a respeito da esquecida honestidade.
Cidadãos criticam, de forma veemente, o que adjectivam como corrupção no Governo. As imagens televisivas e os jornais apontam cidadãos que lesaram os cofres públicos, de forma directa ou indirecta.
E, todos os que lemos os jornais, que assistimos as imagens televisivas, que achamos muito bom que tenham sido presos esse ou aquele personagem, supostamente desonesto, esquecemo-nos de uma coisa muito importante.
A honestidade é uma virtude rara nos nossos dias. Ocorre de tal forma, que nos acostumamos a lesar quem não mais nos damos conta de que o fazemos.
Vejamos alguns exemplos. Não é tão raro que haja desonestidade no casamento.
Por exemplo, um relacionamento extraconjugal. Seja qual seja o motivo, não há desculpas.
Temos também a desonestidade comercial onde, comerciantes vendem produtos de qualidade inferior como se fossem da melhor qualidade, e ainda negociam com o famoso desconto especial para o cliente.
Contudo, eles sabem que estão enganando o comprador. Nada contra o lucro, na actividade comercial.
Tudo contra, no entanto, à lesão a quem quer que seja que compra de boa fé.
E que se dizer da desonestidade profissional? Quantos médicos, advogados, professores deixam de realizar com honestidade o que lhes compete?
Quando o médico atende sem se importar com o paciente, preocupado em logo se libertar daquelas horas de trabalho que ele acredita serem mal pagas; quando o advogado perde prazos, não providenciando o que devia e com isso prejudica o seu cliente no desfecho da causa; quando o advogado prolonga, muito além do necessário, determinadas acções, cobrando com regularidade os seus honorários; quando o professor não prepara as aulas e fica enganando alunos, pais e a administração da escola, colégio ou faculdade, é desonestidade; quando, como funcionários, deixamos os nossos óculos ou a bolsa sobre a mesa, ou o casaco na cadeira, para dizer que estamos no local de trabalho, mas não estamos trabalhando, é desonestidade; quando usamos o tempo que a empresa pública ou privada nos paga, para atender as nossas questões particulares, telefonando, conversando, estamos sendo desonestos;
quando, ainda faltando 20 ou 30 minutos para o fim do expediente, já nos arrumamos e ficamos somente esperando a hora de certa para sair, estamos lesando quem nos paga.
Pensemos: hoje são 20 ou 30 minutos, mas, se somados ao longo de 30 ou 35 anos de trabalho, quantos anos teremos subtraído ao nosso patrão?
E tudo isso fazemos de forma simples, comum, todos os dias. Como se fosse normal.
Estamos nos acostumando a ser desonestos, com a desculpa de sermos mal pagos, mal reconhecidos ou porque todo o mundo faz.
Pensemos nisso: analisemos a nossa forma de actuar no mundo.
Verifiquemos o quanto estamos sendo incorrectos, desonestos no lar, na escola, na rua, no trabalho, na sociedade como um todo.
Rectifiquemos o passo enquanto é tempo. Se os outros fazem, o problema é dos outros. Não é nosso.
Sejamos aqueles que fazem a diferença. Não tenhamos medo dos que nos dizem que somos tolos.
Tolo é quem pensa que está enganando a própria consciência que é onde se encontra escrita a Lei de Deus.
Reformulemos acções, e a partir de agora, façamos um pacto solene e restrito com a honestidade.
A partir de hoje, sem falta. Acreditemos: seremos muito mais felizes, sem remorsos e sem temores.

domingo, 22 de novembro de 2009

A ARTE DOS ELOGIOS


Muitos de nós temos facilidades para fazer novos amigos. Mas, nem sempre temos habilidade suficiente para manter essas amizades. É que, pelo grau de intimidade que os amigos vão adquirindo nas nossas vidas, esquecemo-nos de os respeitar.
Assim, num dia difícil, acreditamos que temos o direito de gritar com o amigo. Afinal, com alguém devemos desabafar a raiva que nos domina. Porque estamos juntos muitas horas, justamente por sermos amigos, permitimo-nos usar para com eles de olhares agressivos, de palavras rudes.
Ou então, usamos os nossos amigos para a lamentação constante. Todos os dias, em todos os momentos em que nos encontramos, seja para um lanche, um passeio, uma ida ao teatro ou ao cinema, lá estamos nós, usando os ouvidos dos nossos amigos como lixeira.
É isso mesmo. Despejando neles toda a lama da nossa amargura, das nossas queixas, das nossas reclamações. Quase sempre, produto da nossa forma pessimista de ver a vida. Sim, os nossos amigos devem saber das dificuldades que nos alcançam para nos poderem ajudar. O que não quer dizer que devamos estragar todos os momentos de encontro, de troca de afectos, com os nossos pedidos, a nossa tristeza.
Os amigos também têm as suas dificuldades e para nos alegrar, procuram esquecê-las e vêm, com a sua presença, colocar flores na nossa estrada árida. Outras vezes, usamos os nossos amigos para brincadeiras tolas, até de mau gosto. Acreditando que eles, por serem nossos amigos, devem suportar tudo. E quase sempre tornamo-nos inconvenientes e os ofendemos.
Por isso, a melhor fórmula para fazer e manter amigos é usar a gentileza, a simpatia, a doçura no trato com as pessoas.
Lembro que a amizade, como o amor, necessita ser alimentada como as plantas do nosso jardim. Por isso a amizade necessita, para se manter da terra fofa da bondade, do sol do afecto, da chuva da generosidade, da brisa leve dos pequenos gestos de todos os dias.
Usar a cortesia nos nossos movimentos e acções, gerando simpatia e amizade.
Podemos começar no nosso ambiente de trabalho. Os que trabalham connosco merecem a tua consideração e o teu respeito.
Torna-os teus amigos. Por isso, no trato com eles, usa as expressões: por favor, muito obrigado.
Lembra-te de dizer bom dia, com um sorriso, desejando de verdade que eles todos tenham um bom dia.
Observa e ajuda quanto puderes, gerando clima de simpatia.
Sê amigo de todos e espalha o perfume da amizade por onde vás e onde estejas.

sábado, 21 de novembro de 2009

O AMOR MADURO


O amor maduro não é menor em intensidade. Ele é apenas silencioso. Não é menor em extensão. É mais definido, colorido e poetizado. Não carece de demonstrações: presenteia com a verdade do sentimento. Não precisa de presenças exigidas: amplia-se com as ausências significantes. O amor maduro tem e quer problemas, sim, como tudo. Mas vive dos problemas da felicidade. Problemas da felicidade são formas trabalhosas de construir o bem, o prazer. Problemas da infelicidade não interessam ao amor maduro. Na felicidade está o encontro de peles, o ficar com o gosto da boca e do cheiro do outro. Está a compreensão antecipada, a adivinhação, o presente de valor interior, a emoção vivida em conjunto, os discursos silenciosos da percepção, o prazer de conviver, o equilíbrio da carne e do espírito. O amor maduro é a valorização do melhor do outro e a relação com a parte salva de cada pessoa.Ele vive do que não morreu, mesmo tendo ficado para depois; vive do que fermentou criando dimensões novas para sentimentos antigos, jardins abandonados, cheios de sementes. Ele não pede, tem. Não reivindica, consegue. Não percebe, recebe. Não exige, oferece. Não pergunta, adivinha. Existe, para fazer feliz.

A ARTE DA VIDA


A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte. A satisfação está no esforço e não apenas na realização final. Eu vivo humildemente buscando a verdade, e a verdade é, portando, o meu único fim. Um pai inteligente deixa que os filhos cometam erros, porque é necessário eles saberem cair e aprenderem com os erros. O homem não tem de obedecer a ninguém senão ao seu próprio Eu. Posso ser uma pessoa desprezível mas quando a verdade fala em mim, sou invencível, custe o que custar, mesmo que isso não agrade a muita gente que me rodeia. Para aquele que controla o próprio pensamento, tudo o resto se torna um simples jogo de crianças. A verdade é dura como o diamante e delicada como uma flor. O desejo sincero e profundo do coração é sempre realizado.As enfermidades são os resultados não só dos nossos actos como também dos nossos pensamentos. O amor é a força mais abstracta, e também a mais potente, que há no mundo, mas para que ele triunfe, temos que ter fé, vontade, esperança e muita força para ultrapassar as barreiras e os obstáculos que aparecem à nossa frente. É o sofrimento, e só o sofrimento, que abre no homem a compreensão interior.Aquele que não é capaz de governar a si mesmo, não será capaz de governar os outros. Não quero que a minha casa seja cercada por muros de todos os lados e que as minhas janelas estejam tapadas. Quero e desejo que as culturas de todos os povos andem pela minha casa com o máximo de liberdade. Todo aquele que possui coisas de que não precisa é um ladrão. Quem busca a verdade, quem obedece a lei do amor, não pode estar preocupado com o amanhã, porque uma civilização é julgada pelo tratamento que dispensa às minorias.

O MAIOR DESAFIO


Cada um de nós tem desafios diferentes. A vida é feita de desafios diários.
Para quem não dispõe de movimentos nas pernas, transportar-se da cama para a cadeira de rodas, em cada manhã, é um enorme desafio. Para quem sofreu um acidente e está a aprender a andar novamente, o maior desafio está em apoiar-se nas barras, na sala de reabilitação, e tentar mover um pé, depois o outro. Para quem perdeu a visão, o grande desafio é adaptar-se à nova realidade, aprendendo a ouvir, a tactear, a movimentar-se por entre os obstáculos sem esbarrar em nenhum, é aprender um novo alfabeto, é ler com os dedos, é adquirir uma nova independência de movimentos e acção. Para o analfabeto adulto, o maior desafio é dominar os sinais que significam letras, que colocados uns ao lado uns dos outros formam palavras, palavras que formam frases. É conseguir com o lápis escrever o próprio nome. É conseguir ler os letreiros dos autocarros, identificando aquele que deverá utilizar para chegar ao seu local de trabalho, fazer a sua vida diária e depois regressar ao lar. Cada um de nós, dentro da sua realidade, da sua vivência, apontará o que lhe constitui o maior desafio: dominar a técnica da pintura, da escultura, da música, da dança, etc. Ser um craque no desporto. Ser o melhor em notas. Passar na faculdade. Ser aprovado no concurso que lhe garantirá um emprego. Ser aceite pela sociedade. Ser amado. Para vencer um desafio é preciso ter disciplina, ser persistente, ser diplomático, saber perdoar-se e perdoar aos outros, é ser optimista quando os demais estão pessimistas, ser realista quando os demais estão com os pensamentos na lua, é saber sonhar e ir em frente, é persistir, insistir, ir à luta, nunca baixar os braços perante as dificuldades, mesmo quando duvidam das nossas capacidades.Acima de tudo, o maior desafio para todo o ser humano, é fazer. Fazer o que promete. Dar o primeiro passo, o segundo e o terceiro, e ir em frente.
Com muita frequência se ouvem pessoas dizendo que vão fazer dieta, que vão estudar mais, que vão fazer exercício todo os dias, que vão ler mais, que vão ver menos televisão, que vão amar mais e perdoar, que vão... Falar, reclamar ou criticar são os passatempos mais populares do mundo, perdendo só, talvez, para o passatempo de culpar os outros pelo que acontece.
Então, o maior desafio é fazer. Aprender com os nossos erros, e quando alguma coisa não deu certo, nós temos que tentar de maneira diferente, de outra maneira, porque já sabemos onde erramos ou não conseguimos o sucesso que queríamos. Podemos tentar novas ideias. Podemos dividir o nosso objectivo em várias etapas e tentar uma de cada vez, em vez de tentar tudo de uma vez só.
Nós podemos fazer o que quisermos. Só não podemos é sentir pena de nós mesmos, porque não podemos desistir dos nossos sonhos. Problemas são desafios. Dificuldades são testes de promoção pessoal.
O insucesso é uma ocorrência perfeitamente natural, que acontece a toda e qualquer criatura, mas o indispensável e a principal motivação é manter sempre um bom ânimo em qualquer lugar, porque o pior que pode acontecer a alguém é entregar-se ao desânimo, apagando a chama íntima da fé e caminhar em plena escuridão, não prosseguindo de espírito tranquilo.

RESISTIR UM POUCO MAIS


Existem dias em que temos a sensação de que chegamos ao fim da linha.Não conseguimos vislumbrar uma saída viável para os problemas que surgem em grande quantidade. Fazemos parte deste mundo cheio de provas e expiações, desta escola chamada terra, e já devemos ter passado por um desses dias, e pensado em desistir. No entanto vale a pena resistir. Resistir um pouco mais, mesmo que as feridas latejem e que a nossa coragem esteja enfraquecida. Resistir mais um minuto e será fácil resistir aos demais. Resistir mais um instante, mesmo que a derrota seja um ímã, mesmo que a desilusão caminhe na nossa direcção. Resistir mais um pouco mesmo que os pessimistas digam para pararmos, mesmo que a nossa esperança esteja no fim. Resistir mais um momento mesmo que não possamos avistar ainda a linha de chegada, mesmo que a insegurança brinque à nossa volta. Resistir um pouco mais, ainda que a nossa vida esteja sendo pesada na balança dos insensatos, e nos sintamos indefesos como um pássaro de asas partidas.As dores, por mais amargas, passam. Tudo passa. A ilusão fascina, mas se desvanece. A posse agrada, porém transfere-se de mãos. O poder apaixona, entretanto, transita de pessoa. O prazer alegra, todavia é efémero. A glória terrestre exalta e desaparece. O triunfador de hoje, passa, mais tarde, vencido. Tudo, nesta vida, tem um propósito. A dor aflige, mas também passa. A carência aflige, porém, um dia desaparece. A debilidade física deprime, todavia, liberta-se nas paixões. O silêncio que entristece, leva à meditação que felicita. A submissão aflige, entretanto fortalece o carácter. O fracasso espezinha, ao mesmo tempo ensina o homem a conquistar-se. A situação muda, como mudam as estações. O verão brinca de esconde-esconde com a brisa morna, mas cede lugar ao outono, que espalha as suas cores sobre a folhagem. O inverno chega e, sem pedir licença, congela a brisa e derruba as folhas. Tudo parece sem vida, sem cor, sem perfume.
Será o fim?
Não.
Eis que surge a primavera e estende os seus tapetes multicoloridos, espalhando o perfume no ar e fazendo florescer novamente a paisagem.
Assim, quando as provas nos baterem à porta, não nos devemos deixar levar pelo desejo de desistir, mas sim resistir mais um pouco. Resistir, porque o último instante da madrugada é sempre aquele que puxa a manhã pelo braço. E essa manhã bonita, ensolarada, sem algemas, nascerá para nós em breve, desde que nós resistamos. Resistir, porque alguém que amamos está sentado na arquibancada do tempo, torcendo muito para que nós vençamos e ganhemos o troféu que tanto desejamos: a felicidade eterna ao lado de quem amamos.
Não nos devemos deixar abater pela tristeza, porque todas as dores terminam.
Aguardemos que o tempo, com as suas mãos cheias de bálsamo, tragam o alívio.

REALIDADE


Palavra tão bonita e de difícil aceitação pela maioria dos mortais. Quem a consegue definir? O que será. Vou tentar, explanar o que me vai na alma, dentro de mim, de todo o meu ser, aquilo que penso. O que é a realidade? No dicionário, é aquilo que existe efectivamente. A origem e a fonte de toda a realidade, estará para sempre em nós mesmos. A realidade é e será sempre os olhos da nossa existência, de todo um conjunto de valores que adquirimos e tentamos transmitir. A realidade é aquilo que nós quisermos que ela seja, independentemente das nossas vontades e sentimentos, porque muitas das vezes o coração sobrepõe-se à cabeça, ao nosso íntimo. Infelizmente talvez alguns sonhos parecem inatingíveis ou não são de todo atingíveis pelo menos por momentos. Ficção, ou um aceitar de uma situação? A realidade está misturada com o sentimento do amor, penso eu. O amor identifica-se com o dia-a-dia e estende-se para toda a eternidade, uma leveza infinita que habita nos nossos corações, uma alegria suave que nos atravessa o corpo. Por que não dizer que o amor é uma realidade maior que nos arranca de nós mesmos? Fantasia, imaginação, afectividade, inteligência prendem-nos ao processo de amar e de nos transformarmos na pessoa amada, e o nosso ser fica cativo do amor, chegando a pensar que o amor leva-nos a viver uma pontinha de egoísmo, talvez uma fuga à realidade presente no nosso quotidiano. Concordo e revejo-me com Kant, quando afirma: "Não tenho medo de ser refutado, e sim de ser mal compreendido.". A maior ingenuidade de todas é acreditar que seremos pessoalmente diferentes daquilo que somos se fugirmos da realidade. Nada é eterno, muito menos eu, talvez os nossos actos, as nossas palavras, um exemplo de vida, sendo que esta realidade que tanto demoramos a entender, faz-nos desperdiçar o nosso momento e o nosso tempo, esse mesmo indomável e fogoso tempo que presencia todos os pequenos nadas esbanjados por luxuosas e pretensas ideias e loucos desejos de algo. Não há como prescindir de uma redefinição dos efeitos do imaginário sobre a realidade e da ficção como realização e trânsito do imaginário.

Realidade e ficção não são opostos, mas antes são diferentes.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

VERDADE PROFÉTICA


Superar os óbices da estrada que palmilhamos e transformar os nossos destinos para melhor é o convite que recebemos todos os dias.
Apesar de parecer que em certos dias não temos forças para cumprir com a nossa parte na construção da vida melhor para todos, não devemos nunca duvidemos da nossa capacidade interior.
Toda a vitória chega tardiamente, não por atitudes grandiosas que “pisquem em néon”, mas através de pequenas atitudes adoptadas perante os desafios. A primeira de que falamos é o sorrir.
O sorriso, desprezado por tantas pessoas, é uma ferramenta valiosíssima no nosso quotidiano.
Importante no viver de toda gente, aquele que sorri cativa mais simpatias, consegue desarmar situações de tensão, supera mais as angústias.
Quem se habitua a sorrir, cultiva o optimismo que serve de combustível para o entusiasmo, para a felicidade eterna.
Quem é alegre, aprende a transferir o que tem de melhor para os outros, transpondo os obstáculos com inteira confiança e muito mais.
Não deixes para mais tarde, sorri desde já e experimenta ser feliz.
Não será difícil surpreenderes-te com os resultados.

OFERECER A OUTRA FACE


Quando alguém falou que se nos batessem numa face, deveríamos oferecer a outra, expressou um grandioso ensinamento que, se levado em conta, teríamos a solução para todas as situações desagradáveis que surgem na nossa vida.
Oferecer a outra face não quer dizer dar o rosto para bater. É uma metáfora que sugere que se a situação nos chega de forma desagradável, devemos mostrar a face oposta.
Dar a outra face é mudar a paisagem, é uma acção positiva diante de uma negativa.
Assim, quando todos atiram pedras, oferece uma flor, um sorriso, um beijo, um abraço.
Quando todos caminham para o lado errado, mostra o passo certo.
Se tudo estiver escuro, se nada puder ser visto, acende tu uma luz, ilumina as trevas com uma pequena lâmpada.
Quando todos estiverem a chorar, dá o primeiro sorriso, não com lábios sorridentes, mas com um coração que compreenda, com braços que confortem.
Quando ninguém souber coisa alguma, e tu souberes um pouquinho, ensina, começando por aprender, corrigindo-te a ti mesmo.
Quando alguém estiver angustiado, mostra-lhe a face do conforto.
Se encontrares alguém em desespero, acena com a esperança, mesmo que isso seja um desafio para ti mesmo.
Quando a terra dos corações estiver seca, que a tua mão possa regá-las.
Quando a flor do afecto estiver sufocada pelos espinhos da incompreensão, que a tua mão saiba arrancar a praga, afagar a pétala, acariciar a flor.
Onde haja portas fechadas para o entendimento, leva a chave da concórdia e da compreensão.
Onde o vento sopra, frio, enregelando corações, que o calor da tua alma seja protecção e abrigo.
Se alguém caminha sem rumo, mostra-lhe as pegadas que conduzem a um porto seguro.
Onde a crítica azeda for o assunto principal, oferece uma palavra de optimismo, um raio de esperança, uma luz que rompe as trevas e clareia o ambiente mental.
Quando todos parecerem perdidos, mostra o caminho de volta.
Quando a face da solidão se mostrar como única alternativa na vida de alguém, que sejas uma presença que conforta, ainda que uma presença silenciosa.
Onde o manto escuro da morte se apresenta como um beco sem saída, fala da vida exuberante que aguarda os seres que fazem a passagem pela porta estreita do túmulo.
Sê tu mesma a oferecer a face sorridente e optimista da vida, onde a tristeza e o pessimismo marcam presença.
Lembra-te das palavras de S. Francisco de Assis :
"Onde houver ódio, faz que eu leve o amor".
"Onde houver ofensa, que eu leve o perdão".
"Onde houver discórdia, que eu leve a união".
"Onde houver dúvidas, que eu leve a fé".
"Onde houver erros, que eu leve a verdade".
"Onde houver desespero, que eu leve a esperança".
"Onde houver tristeza, que eu leve a alegria".
"Onde houver trevas, que eu leve a luz."
Segue estas palavras de S. Francisco de Assis ao longo de toda a tua vida ; só assim, se todos colaborarmos, podemos deixar o mundo um pouco melhor do que aquele que o encontramos.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

OLHAR DE AMOR


Foi um choque para mim ser tratado como lixo, como um farrapo, como um Zé-ninguém.
Sucedem-me o sofrimento, a dor, enfim tudo me sucede, e hoje quando voltei para casa, senti-me muito triste, chorei lágrimas de desespero, de vergonha. Eu estou consciente da minha aparência, do que sou e no que me vou tornar. Estou sem condições para prosseguir.
Sinto-me desencorajado.
Quando chego a casa, sentou-me no computador para ver se alguém fala comigo, e penso porque estou tão triste.
Quanto eu gostaria que as pessoas me entendessem o que sinto, e tivesse um colo para aconchegar a minha cabeça e ter a cabeça recostada no peito de alguém . Só queria descansar um pouco.
Apesar de sofrer o meu coração está igual.
Com os olhos cheios de lágrimas, eu dou-me conta de que já estou muito melhor se alguém me dispensasse alguns miseráveis minutos. Sonho utópico e irrealista.
O essencial é invisível aos olhos, dizia o pequeno príncipe, no livro de Antoine de Saint Exupéry. Quem ama vê além da aparência física e é isto que ama: a essência.
Por isto digo que o amor é o autêntico laço de união eterna, apesar dos anos transcorridos e dos sobressaltos da vida. Para quem tem olhos de amor, o olhar penetra além do corpo físico que perdeu um tanto do vigor e já não apresenta a exuberância plástica dos verdes anos.
Para esses, o amor amadurece a cada ano, solidificando-se a cada dificuldade enfrentada, a cada óbice superado, a cada batalha vencida.
Enquanto os cabelos vão sendo prateados pelo exímio pintor chamado tempo, e a artista plástica chamada idade vai colocando pequenos sinais na face, aqui e ali, o amor mais cresce.
O sentimento engrandece-se à medida que o passo deixa de ser tão vigoroso e um se apoia no outro para se descer uns degraus.
A solidariedade torna-se mais intensa, enquanto a vista se embaça um pouco e o extraordinário computador que é o cérebro já não consegue fazer as correctas equações matemáticas, para aquilatar se dá ou não tempo para atravessar a rua. Uma mão segura a outra, muda, para afirmar: esperemos um pouco.
Envelhecer ao embalo do amor é maravilhoso. Desfrutar do aconchego um do outro é reconfortante. Quem me dera, sonho com isto. Desejo isto.
De todos os momentos da vida os mais preciosos são os desfrutados com amor.
Quando as dificuldades se avolumam, os problemas crescem, os dias solitários chegam, é maravilhoso ter momentos de carinho para serem recordados.
Momentos que recebemos ou que ofertamos. Momentos que nos fizeram extremamente felizes. Momentos que, revividos, pelos fios invisíveis do pensamento, ainda nos reconfortam e aquecem o coração.
Por tudo isso, ama muito e permite ser amada por quem te ama.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

FRASE DO DIA


Fiz da noite a minha dor principal, e nunca mais voltarei a ser o que era, porque nunca procurei na loucura da noite as minhas fantasias, sendo um pássaro livre que voa sem fim.

VERDADE PROFÉTICA


É pelo amor, sol das almas, que eu mais eficazmente actuo no mundo.
Tu já notas-te como um belo dia de sol consegue fazer-nos bem? A temperatura pode estar baixa, mostrando os prenúncios do inverno, mas mesmo assim o brilho intenso da estrela solar consegue trazer-nos ânimo e esperança.
Eu que sou um poeta apaixonado digo-te que os raios solares são como um abraço meu, fazendo-te acreditar que estamos seguros, que estamos protegidos.
Mas é através de um outro sol, um sol interior, que eu te mostro o melhor presente das nossas vidas: o amor.
O amor encontrado no coração do homem, manifestado nos seus pensamentos e acções, o amor, condição indispensável para que tudo na vida faça sentido, e tenha valor.
O amor é benigno, isto é, ele deve irradiar da nossa casa interior, para iluminar as nossas vidas, e da intenção de te fazer feliz.
O amor não arde em ciúmes, não guarda o sentimento de posse sobre ninguém, pois sabe que não possuímos as pessoas, e que se as amamos, devemos libertá-las.
O amor não se orgulha, é humilde, e faz com que saibamos o nosso devido lugar, conhecendo as nossas imperfeições e reconhecendo as dificuldades do nosso amor, e jamais nos proclamando melhores que ninguém.
O amor não se conduz inconvenientemente, é delicado, sensível, e se expressa nas pequenas coisas, nas pequenas acções, que são invisíveis aos olhos do mundo.
O amor não procura os seus interesses, é espontâneo, não age visando a vantagem, a recompensa, porque ele simplesmente ama, doa-se sem exigir retorno.
O amor não se exaspera, é tolerante, compreensivo, e sabe que necessitamos compreender as dificuldades alheias, pois todos, sem excepção, ainda as temos.
O amor não se ressente do mal, perdoa, e não permite que o veneno do ressentimento prejudique a nossa saúde física e espiritual.
O amor não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade, mostrando-nos que devemos ser defensores da verdade, da sinceridade, mas não desta sinceridade dura que atira as verdades no rosto dos outros, deixando assim de ser virtude.
A verdade deve ser revelada com psicologia, com cautela, visando construir, e não destruir o semelhante.

DESABAFO PROFÉTICO


Muitos de nós temos facilidades para fazer novos amigos. Mas, nem sempre temos habilidade suficiente para manter essas amizades. É que, pelo grau de intimidade que os amigos vão adquirindo nas nossas vidas, esquecemo-nos de os respeitar.
Assim, num dia difícil, acreditamos que temos o direito de gritar com o amigo. Afinal, com alguém devemos desabafar a raiva que nos domina. Porque estamos juntos muitas horas, justamente por sermos amigos, permitimo-nos usar para com eles de olhares agressivos, de palavras rudes.
Ou então, usamos os nossos amigos para a lamentação constante. Todos os dias, em todos os momentos em que nos encontramos, seja para um lanche, um passeio, uma ida ao teatro ou ao cinema, lá estamos nós, usando os ouvidos dos nossos amigos como lixeira.
É isso mesmo. Despejando neles toda a lama da nossa amargura, das nossas queixas, das nossas reclamações. Quase sempre, produto da nossa forma pessimista de ver a vida. Sim, os nossos amigos devem saber das dificuldades que nos alcançam para nos poderem ajudar. O que não quer dizer que devamos estragar todos os momentos de encontro, de troca de afectos, com os nossos pedidos, a nossa tristeza.
Os amigos também têm as suas dificuldades e para nos alegrar, procuram esquecê-las e vêm, com a sua presença, colocar flores na nossa estrada árida. Outras vezes, usamos os nossos amigos para brincadeiras tolas, até de mau gosto. Acreditando que eles, por serem nossos amigos, devem suportar tudo. E quase sempre tornamo-nos inconvenientes e os ofendemos.
Por isso, a melhor fórmula para fazer e manter amigos é usar a gentileza, a simpatia, a doçura no trato com as pessoas.
Lembro que a amizade, como o amor, necessita ser alimentada como as plantas do nosso jardim. Por isso a amizade necessita, para se manter da terra fofa da bondade, do sol do afecto, da chuva da generosidade, da brisa leve dos pequenos gestos de todos os dias.
Usar a cortesia nos nossos movimentos e acções, gerando simpatia e amizade.
Podemos começar no nosso ambiente de trabalho. Os que trabalham connosco merecem a tua consideração e o teu respeito.
Torna-os teus amigos. Por isso, no trato com eles, usa as expressões: por favor, muito obrigado.
Lembra-te de dizer bom dia, com um sorriso, desejando de verdade que eles todos tenham um bom dia.
Observa e ajuda quanto puderes, gerando clima de simpatia.
Sê amigo de todos e espalha o perfume da amizade por onde vás e onde estejas.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

SONHO DE AMOR


Nós só damos conta do sonho.
depois de acordar, depois de ele acabar,
E fica aquela vontade em desejar o sentimento,
de sonhar e não mais terminar.

Existem pessoas que são um sonho.
Um sonho pelo qual o ser humano
dormiria a vida inteira.
Mas o destino vem e nos acorda
violentamente,
E nos leva aquele sonho tão bom.

Existem pessoas que são estrelas.
Doces, luzes que enfeitam e iluminam,
as noites escuras das nossas vidas.
Mas vem o amanhecer e nos rouba
com toda a sua claridade
aquela estrela tão linda.

Existem pessoas que são flores.
Belezas discretas que
alegram o nosso caminho.
Mas com o tempo, as flores murcham,
e nos enchem de saudade
da sua cor e do seu perfume.

Existem, finalmente,
as pessoas que são
simplesmente amor.
Um amor doce
como o mel de uma flor,
que desabrochou numa estrela,
e que veio até nós
num lindo sonho.

E ainda bem que são amor,
porque flores, estrelas ou sonhos,
mais cedo ou mais tarde, terminam...
mas o amor...

CARTA

Procuro um lugar,
Procuro um amor,
Procuro um alguém,
Procuro encontrar-me em algum lugar, com alguém que me dê muito amor.

E parece impossível.
Já encontrei alguém que me largou no meio do caminho,
que não quis encontrar o nosso lugar, que simplesmente soltou a minha mão.

E eu chorei, chorei porque não tinha mais ninguém para me dar amor.
Chorei porque eu me tinha acostumado a ouvir e a dizer: AMO-TE,
Chorei e choro porque agora estou só.

Estou a caminhar,
Procurando alguém, mas na minha lembrança só vejo tristes factos,
mas o passado está cortado e enterrado.

E no presente vou caminhando na minha estrada.
No meio dessa estrada tento achar outro alguém e continuar seguindo para algum lugar,
o lugar que era só meu e onde alguém tem lugar se quiser chegar.

Mas no meu coração, bem no fundo sempre vai existir um pedacinho do que hoje é triste,
mas que ainda lembra feliz do que se foi,
ainda se lembra com esperança de que vai ser feliz novamente.

Porque alguém há-de ser metade de mim,
Porque não consigo falar,
Então escrevo para os anjos.

ENTRE LINHAS

Verifica-se o índole de uma pessoa quando perante uma adversidade ela está presente ou mesmo ausente, não havendo motivos de explicações, porque se quisermos temos tempo para tudo, só que as opções são outras, vida nova, e outras coisas difíceis de se entender muito menos de se explicar. Quando queremos, temos vontade, os sentimentos são fortes, nobres e de ideais honrados e justos, tudo é possível, e o tempo nunca escasseia, como a pura e cristalina água que corre num ribeiro infestado de impurezas, que vai limpando tudo e todos.

PENSAMENTO DO DIA


Quantas depressões sentidas e vistas, mas que se querem camufladas, porque só têm importância quando estamos perante uma desgraça, ou quando nos dá status ou algum relevo, e se faz alguma coisa quando mil olhos nos vêm.

FRASE DO DIA


Quando a ausência se fizer sentir, o arrependimento poderá vir tarde, e a dor colhida será o fruto da sementeira colocada no terreno da vida.

domingo, 15 de novembro de 2009

PERDER O TEMOR


Hoje em dia as pessoas, de um modo geral, temem muitas coisas e situações, e por isso sentem-se inseguras, só saindo de casa quando não têm remédio, porque temem a violência, o escárnio, a hipocrisia. Não fazem amigos porque temem aproximar-se de alguma pessoa indesejável.
Deixam de conhecer alguém especial por temor de estreitar laços com estranhos.
Perdem oportunidades de adquirir novos conhecimentos porque temem não ter capacidade para aprender.
Evitam expor o seu verdadeiro carácter por temerem o julgamento dos outros e a não aceitação.
Não se entregam a um grande amor por medo de sofrerem. Não abrem mão de costumes e ideias enraizadas com medo de enfrentarem o que é diferente ou é novo.
Como se pode perceber, o temor é um grande obstáculo ao progresso e à felicidade do ser humano na face da Terra.
Assim, se tu és uma destas pessoas que guarda temor de alguma coisa, pensa nas muitas vantagens que terias se superasses este grande obstáculo.
Perde o medo de ser vulnerável e sente a emoção de um abraço de ternura.
Perde o temor de viver o bem que já sabes e sente a leveza de uma consciência tranquila.
Perde o medo de ser simples e desfruta do prazer da verdadeira liberdade.
Perde o medo de arriscares e retira as grandes lições que trazem as derrotas.
Perde o temor de superar os teus limites e contempla os horizontes que estão além das montanhas.
Perde o medo do amanhã, e recebe de presente o hoje.
Perde o temor de dar o primeiro passo e prepara-te para a alegria da chegada.
Perde o temor de não estar sempre com a razão e aprende com a sabedoria dos outros.
Liberta-te do medo da morte e ganha a imortalidade.
Abandona a culpa e prepara-te para as alegrias de uma vida de acertos.
Perde o medo de seres feliz e prepara-te para gozar tudo o que a vida te oferece de útil e agradável.
Perde o medo de errar e prepara-te para a chegada vitoriosa.
Perde o temor das cicatrizes e rende-te ao revigorante poder do amor.
Se tu sentes que o temor está sendo um entrave a parar ao teus passos, livra-te dele e verás que o horizonte ira-se abrir naturalmente.
E se, ao caminhares na direcção desse horizonte, tu perceberes que ele se afasta de ti na mesma proporção, não desanimes, pois a finalidade do horizonte é essa mesma: a de fazer com que tu caminhes para frente e para o alto.
Sem temores nem incertezas.

HOJE É O TEU DIA


Tu já te preparaste para viver o dia de hoje?
As coisas mais importantes da vida somente são valorizadas depois que passam ou se perdem.
A saúde, o sono, a razão, os fenómenos digestivos, os órgãos dos sentidos, os movimentos, são tesouros que temos para o nosso dia-a-dia. Portanto, cuidado com estes tesouros.
Estás disposta a recomeçar hoje aquele projecto que fracassou ontem? O aparente fracasso é a forma pela qual somos ensinados a corrigir a nossa maneira de actuar, facultando-nos repetir a experiência com mais sabedoria.
A vida é constituída de lições que se repetem até se fixarem correctamente.
Hoje tu tens problemas para resolver que parecem insolúveis?
Considera o seguinte:
Primeiro: ninguém vai resolvê-los por ti.
Segundo: só tu vai resolvê-los se te dispuseres a enfrentá-los.
Terceiro: é preciso equacionares os teus problemas, um de cada vez, até todos estarem resolvidos.
Quarto: não sobrecarregues os outros com as tuas queixas, reclamações e problemas.
Tu sentiste uma ponta de mau humor hoje? Lembra-te: a irritação é o "espinho" cravado nas "carnes" da emoção, que deve ser retirado. Quanto mais permanece, mais piora o estado de quem o conduz, gerando "infecções" duradouras e perniciosas.
Está na iminência de te desesperares?
Lembra-te, ainda: O ser humano deve treinar coragem e resignação. Sem esses valores ele permanece uma criança. Deixa-te conduzir pelas ocorrências que não podes mudar, e altera com amor aquelas que irão beneficiar-te.
Tu já te exercitaste hoje para o perdão? O perdão é sempre acompanhado pelo esquecimento do mal recebido. Quem guarda rancor, colecciona lixo moral.
Tu já abraçaste o teu amigo querido e fiel hoje, dizendo-lhe o quanto o amas?
Os amigos necessitam de oportunidades e de amor para alcançar o triunfo. Abençoa os teus com as tuas palavras e conduta, fazendo-te amiga deles em todas as situações.
Na prática, tu és a dona da tua cabeça e do teu dia. Tu decides como gostarias que hoje fosse. Decide e trabalha por isso. Quem quer faz, não manda fazer.
Nos dias agitados, a angústia caminha com o ser humano disfarçado de medo, de ansiedade, de sentimento de culpa. Naturalmente, as pressões a que todos estamos sujeitos respondem por tal situação.
A ansiedade pelo prazer exorbitante frustra, os factores agressivos amedrontam, e a timidez encontra uma forma de levar ao complexo de auto-punição. Afaste da mente estes fantasmas responsáveis por males inumeráveis.
Lembra-te sempre que tu és amada, protegida e abençoada por alguém. Não te afastes do teu caminho e se te enganares em alguma ocasião, ao invés de te entregares a conflitos desnecessários, retorna ao caminho do dever, sem receio algum.
Lembra-te, ainda: hoje é o dia. O teu dia.
Muitas enfermidades do corpo procedem do espírito danificado pelos conflitos da emoção ou pelo ácido das imperfeições morais. Não bastará dormir, dar descanso ao corpo, se tu permaneces emocionalmente inquieta, ansiosa.
Pensa nisto e aproveita bem o dia de hoje, que é o teu dia.

RECEITA DA PAZ

Eu, trouxe-te a receita da paz:

1-Da ignorância à sabedoria.
2-Do instinto à razão.
3-Da força ao direito.
4-Do egoísmo à fraternidade.
5-Da tirania à compaixão.
6-Da violência ao entendimento.
7-Do ódio ao amor.
8-Da extorsão à justiça.
9-Da dureza à piedade.
10-Do desequilíbrio à harmonia.
11-Do pântano ao monte.
12-Do lodo à glória.
13-Das trevas à luz.

Há muito a ser reconstruído. Há muito mais, ainda, a ser feito. Tantos caminhos aguardam para serem trilhados. Há tantas tarefas a serem concluídas. Há pontes de compreensão a serem construídas para superar os despenhadeiros da intolerância. Há abrigos de solidariedade e de consolo a serem edificados para refugiar aqueles que sofrem. O poder verdadeiro é o daquele que cria, que mantém, que reconstrói, não apenas um dia, mas todo momento, por toda uma vida.
A verdadeira beleza reside além da imagem física, que é sempre passageira.
A verdadeira beleza é a do espírito que se irradia pelo semblante, iluminando os olhos, adoçando os gestos, modulando a voz. A verdadeira beleza resiste ao tempo, ao passar dos anos e expressa-se na meiguice do olhar, na serenidade da face, no carinho dos gestos. A verdadeira beleza é imortal.
A vida tem o colorido que a pessoa lhe dá. A paisagem torna-se cinzenta ou plena de luz de acordo com as lentes de que se serve a pessoa para olhá-la.
Esta é uma simples e humilde receita.
Estás disposta a aceitá-la e a segui-la?

ESQUIZOFRENIA E OUTROS TRANSTORNOS PSICÓTICOS


Sinónimo e nomes populares: Psicose, loucura, insanidade

O que é?
Esquizofrenia é uma doença mental que se caracteriza por uma desorganização ampla dos processos mentais. É um quadro complexo apresentando sinais e sintomas na área do pensamento, percepção e emoções, causando marcados prejuízos ocupacionais, na vida de relações interpessoais e familiares.

Nesse quadro a pessoa perde o sentido de realidade ficando incapaz de distinguir a experiência real da imaginária. Essa doença se manifesta em crises agudas com sintomatologia intensa, intercaladas com períodos de remissão, quando há um abrandamento de sintomas, restando alguns deles em menor intensidade.
É uma doença do cérebro com manifestações psíquicas, que começa no final da adolescência ou início da idade adulta antes dos 40 anos. O curso desta doença é sempre crónico com marcada tendência à deterioração da personalidade do indivíduo.
Como se desenvolve?
Até hoje não se conhece nenhum factor específico causador da Esquizofrenia. Há, no entanto, evidências de que seria decorrente de uma combinação de factores biológicos, genéticos e ambientais que contribuiriam em diferentes graus para o aparecimento e desenvolvimento da doença. Sabe-se que filhos de indivíduos esquizofrénicos têm uma chance de aproximadamente 10% de desenvolver a doença, enquanto na população geral o risco de desenvolver a doença é de aproximadamente 1%.
O que se sente?
Os quadros de esquizofrenia podem variar de paciente para paciente, sendo uma combinação em diferentes graus dos sintomas abaixo:


Delírios:
o indivíduo crê em ideias falsas, irracionais ou sem lógica. Em geral são temas de perseguição, grandeza ou místicos

Alucinações:
O paciente percebe estímulos que em realidade não existem, como ouvir vozes ou pensamentos, enxergar pessoas ou vultos, podendo ser bastante assustador para o paciente

Discurso e pensamento desorganizado:
O paciente esquizofrénico fala de maneira ilógica e desconexa , demonstrando uma incapacidade de organizar o pensamento em uma sequência lógica

Expressão das emoções:
O paciente esquizofrénico tem um "afecto inadequado ou embotado", ou seja, uma dificuldade de demonstrar a emoção que está sentindo. Não consegue demonstrar se está alegre ou triste, por exemplo, tendo dificuldade de modular o afecto de acordo com o contexto, mostrando-se indiferente a diversas situações do quotidiano

Alterações de comportamento:
Os pacientes podem ser impulsivos, agitados ou retraídos, muitas vezes apresentando risco de suicídio ou agressão, além de exposição moral, como por exemplo falar sozinho em voz alta ou andar sem roupa em público.
Como o médico faz o diagnóstico?
Para fazer o diagnóstico , o médico realiza uma entrevista com o paciente e sua família visando obter uma história de sua vida e de seus sintomas o mais detalhada possível. Até o presente momento não existem marcadores biológicos próprios dessa doença nem exames complementares específicos, embora existam evidências de alterações da anatomia cerebral demonstráveis em exames de neuro-imagem e de metabolismo cerebral sofisticados como a tomografia computadorizada, a ressonância magnética, entre outros.
Além de fazer o diagnóstico, o médico deve tentar identificar qual é o subtipo clínico que o paciente apresenta. Essa diferenciação se baseia nos sintomas que predominam em cada pessoa e na evolução da doença que é variada conforme o subtipo específico. Os principais subtipos são:


paranóide (predomínio de delírios e alucinações)

desorganizada ou hebefrênica (predomínio de alterações da afectividade e desorganização do pensamento)

catatônico (alterações da motricidade)

simples (diminuição da vontade e afectividade, empobrecimento do pensamento, isolamento social)

residual (estágio crónico da doença com muita deterioração e pouca sintomatologia produtiva).
Como se trata?
As medicações antipsicóticas ou neurolépticos são o tratamento de escolha para a esquizofrenia. Elas actuam diminuindo os sintomas (alucinações e delírios), procurando restabelecer o contacto do paciente com a realidade; entretanto, não restabelecem completamente o paciente. As medicações antipsicóticas controlam as crises e ajudam a evitar uma evolução mais desfavorável da doença. Em geral, as drogas antipsicóticas apresentam efeitos colaterais que podem ser bem controlados.
Em crises especialmente graves, ou em que não houve resposta às medicações, pode-se fazer uso da eletroconvulsoterapia (ECT) antigamente chamado de eletro-choque. Esse método é bastante seguro e eficaz para melhora dos sintomas, sendo realizado com anestesia. Uma outra possibilidade é usar antipsicóticos mais modernos chamados de atípicos ou de última geração. As abordagens psico-sociais, como acompanhamento psicoterápico, terapia ocupacional e familiar são também muito importantes para diminuir as recaídas e promover o ajustamento social dos portadores da doença.
OUTROS TRANSTORNOS PSICÓTICOS
Transtorno Esquizofreniforme
Os pacientes com Transtorno Esquizofreniforme apresentam um quadro clínico muito parecido com a Esquizofrenia. A diferença deve-se ao tempo limitado em que os sintomas persistem. Ou seja, os sintomas devem estar presentes por mais de um mês, porém os pacientes não devem ultrapassar seis meses com o quadro.
A remissão (melhora) deve ocorrer durante esse período, sendo que quanto mais curto for o episódio, melhor é o prognóstico. Prejuízo social ou ocupacional em função de seus sintomas podem estar presentes ou não. Pacientes que persistirem com os sintomas psicóticos por um período superior a seis meses podem receber o diagnóstico de Esquizofrenia.
O tratamento é similar ao da Esquizofrenia, geralmente necessitando de hospitalização para a realização de diagnóstico e tratamento mais adequados.
Transtorno Esquizoafetivo
Essa doença tem características tanto da Esquizofrenia quanto dos Transtornos de Humor. Em outras palavras, os pacientes que apresentam essa doença têm sintomas de esquizofrenia, "misturados" com sintomas de doença afectiva bipolar (antigamente conhecida como psicose maníaco-depressiva) ou de depressão. Esses sintomas podem apresentar-se juntos ou de maneira alternada.
Ocorre também na adolescência ou início da idade adulta e costuma ter uma evolução mais benigna que a Esquizofrenia e pior que o Transtorno de Humor.
O tratamento consiste em internação hospitalar, medicação e intervenções psico-sociais. As principais medicações escolhidas para o tratamento do Transtorno Esquizoafetivo são as mesmas utilizadas no tratamento da Depressão e da Doença Bipolar, assim como antipsicóticos.
Transtorno Delirante
Delírio é um tipo de pensamento no qual o indivíduo tem uma crença inabalável em ideias falsas, irracionais ou sem lógica. E esse é o principal sintoma apresentado pelos pacientes com Transtorno Delirante.
Para que o paciente receba esse diagnóstico, os delírios devem estar presentes por um período maior que um mês. Diferem da Esquizofrenia por esses pacientes não serem tão gravemente comprometidos em seu comportamento e linguagem. Os pacientes podem apresentar alucinações, mais comumente relacionadas ao tacto e ao olfacto (cheiros). O Transtorno Delirante antigamente recebia o nome de Paranóia, associando o nome da doença aos delírios persecutórios. Porém, hoje sabe-se que esses pacientes podem apresentar outros tipos de conteúdo delirante, dividindo o diagnóstico em diferentes subtipos:

Tipo erotomaníaco:
Delírio cujo tema central é que uma pessoa está apaixonada pelo paciente. Esse delírio geralmente refere-se mais a um amor romântico idealizado ou uma união espiritual do que propriamente uma atracção sexual.

Tipo grandioso:
Delírios de possuir uma grande talento, conhecimento ou ter feito uma importante descoberta ainda que isso não seja reconhecido pelas demais pessoas. Pode tomar a forma também da convicção de ser amigo de um presidente ou ser portador de uma mensagem divina.

Tipo ciumento:
Delírios de que está sendo traído pelo cônjuge.

Tipo persecutório:
Delírios de que está sendo alvo de algum prejuízo.

Tipo somático:
Delírios de que possui alguma doença ou deficiência física.

Tipo misto:
Delírios acima citados misturados.

Tipo inespecífico:
Delírios diferentes dos descritos acima.


De maneira geral o tratamento é realizado em consultório. Internação hospitalar pode ser necessária em situações em que há presença de riscos (agressão, suicídio, exposição moral). O tratamento é feito com medicação antipsicótica e psicoterapia.


Transtorno Psicótico Breve
O Transtorno Psicótico Breve pode ter um quadro clínico muito parecido com a Esquizofrenia ou com o Transtorno Esquizofreniforme, apresentando delírios, alucinações, linguagem ou comportamento desorganizado ou com o Transtorno Delirante. Entretanto esses sintomas deverão estar presentes por um curto espaço de tempo e persistir no mínimo por um dia, e no máximo por 1 mês, melhorando completamente dentro desse período sem deixar sintomas residuais.
Geralmente encontramos situações estressantes que precipitam o quadro.
O tratamento deve ser com medicações antipsicóticas, eventualmente necessitando internação hospitalar. A evolução desses quadros costuma ser benigna com total remissão dos sintomas.
Transtorno Psicótico Compartilhado (Folie à Deux, Codependência)
Trata-se de uma situação rara na qual uma pessoa começa a apresentar sintomas psicóticos (delírios), a partir da convivência próxima com um doente psicótico.
Geralmente ocorre dentro de uma mesma família, entre cônjuges, pais e filhos ou entre irmãos. O tratamento consiste em separar as duas pessoas. Se houver persistência dos sintomas, pode ser necessário usar medicação antipsicótica. Psicoterapia e terapia familiar também ajudam no tratamento e prevenção.
Dra. Alice Sibile Koch
Dra. Dayane Diomário da Rosa

ALIMENTOS PARA A PREVENÇÃO DO CÂNCER


A alimentação é uma necessidade básica do ser humano desde a sua origem mais ancestral. Quando nómada, vivendo da colecta e da caça, o homem aprendeu a identificar na natureza quais os componentes que poderiam ser ingeridos como alimentos e quais eram tóxicos e potencialmente nocivos. No período neolítico, com o desenvolvimento da agricultura e a domesticação dos animais, o homem ampliou sua possibilidade de alimentação tanto em quantidade como em diversidade, não necessitando andar atrás do alimento, passando a ser sedentário. Essa mudança, associada ao domínio do fogo e o cozimento dos alimentos, produziu transformações adaptativas que se mantiveram por milhares de anos.
Várias culturas antigas utilizavam o alimento como principal forma de preservação da saúde. Desde lá o alimento já não era considerado como um simples suplemento energético, mas a essência do equilíbrio do organismo. A cultura moderna, pós revolução industrial, modificou de forma muito rápida esta tradição milenar e a noção de alimento como factor de preservação da saúde foi esquecido. Deu lugar à noção da alimentação como lazer e de satisfação que pode e deve ser alcançada, rapidamente, através daquele alimento gostoso, crocante, doce, etc...
O câncer é uma doença complexa que pode atingir diversos órgãos e sistemas e que tem sua origem em uma disfunção na unidade básica do organismo que é a célula. Essa disfunção pode ser causada pela agressão de substâncias químicas, radiações, vírus (que funcionam como agentes cancerígenos) ou ainda por um excesso de radicais livres produzidos pela própria célula e não adequadamente inactivados. Normalmente, nossas células estão expostas a estes agressores e conseguem reparar os danos causados por eles, impedindo que as suas funções sejam alteradas. Porém, em algumas células, eventualmente, esses reparos não são suficientes e o dano leva essas células a se reproduzirem de forma desordenada.
Esse crescimento desordenado de um determinado grupo de células é o que caracteriza o câncer. Essas células passam a invadir tecidos vizinhos e muitas delas espalham-se pelo organismo através das chamadas metástases, instalando-se em órgãos distantes de sua origem, onde as células cancerosas continuam com sua reprodução desenfreada. Entretanto, essa transformação não ocorre de forma imediata, podendo evoluir durante vários anos até o processo se manifestar e aparecerem os primeiros sinais clínicos da doença.
O câncer é a segunda maior causa de morte nos países desenvolvidos e um terço de todos os cânceres é atribuído a factores nutricionais relacionados à má alimentação, incluindo obesidade. Resultados de vários estudos epidemiológicos apontam os possíveis factores na alimentação que servem como protecção ao câncer. Quanto maior o consumo de frutas e legumes, menor o risco da pessoa desenvolver a doença.
Na concepção alimentar ocidental moderna, o principal objectivo da alimentação é obter energia; dessa forma, alimentos mais ricos em calorias são a base do padrão alimentar, estando os alimentos menos calóricos como frutas e legumes, relegados a um segundo plano.
A alimentação pode afectar o desenvolvimento do câncer por meio de duas vias principais:
a primeira, pelo excesso de ingestão de alimentos com componentes indutores de alterações celulares que levam ao câncer (por exemplo, gorduras saturadas, alimentos industrializados, alimentos com farinhas e açúcares altamente refinados e com alto índice glicêmico);
a segunda via é pela falta de alimentos que impedem o desenvolvimento de alterações celulares precursoras do câncer (frutas, legumes). Portanto, uma alimentação equilibrada ataca o desenvolvimento do câncer em duas frentes, reduzindo a ingestão de substâncias que, em excesso, são potencialmente cancerígenas e combatendo o desenvolvimento do câncer por meio de moléculas anticancerígenas presentes em alimentos na sua forma natural (principalmente os vegetais).
drogas ou medicamentos (nicotina, cafeína, álcool, maconha, anticoncepcionais, sedativos, tranqüilizantes, antidepressivos, antiinflamatórios, antibióticos, etc.)
As frutas e legumes contêm, além dos componentes classificados como macronutrientes (proteínas, lipídios e carboidratos) e micronutrientes (vitaminas e minerais), uma terceira classe de nutrientes chamados de fitoquímicos, presentes em abundância nestes alimentos. Esses fitoquímicos são os principais factores das frutas e legumes que oferecem protecção contra o câncer, superando inclusive, os já conhecidos efeitos benéficos das vitaminas e fibras contidas neles.
Nas plantas, os fitoquímicos têm um papel de protecção contra agressões, funcionando como antibacterianos, insecticidas, fungicidas, etc. Paradoxalmente, estes fitoquímicos que são tão benéficos para a saúde humana, são também os responsáveis pela aversão que os vegetais provocam em algumas pessoas. São estes fitoquímicos que conferem adstringência, odor e amargor aos vegetais.
Os fitoquímicos são agrupados em famílias químicas (polifenóis, terpenos, compostos sulforados e saponinas) subdivididas em classes (flavonóides, ácidos fenólicos, carotenóides, etc.) e em subclasses (isoflavona, taninos, antocianidinas, etc.) Estes compostos atuam como anticancerígenos por meio de vários mecanismos de acção:
impedem a activação de substâncias cancerígenas;
interferem nas células tumorais impedindo seu crescimento;
reduzem a neoangiogênese (formação de novos vasos sanguíneos) essencial para o desenvolvimento dos tumores;
funcionam como antioxidantes combatendo os radicais livres;
estimulam o sistema imunitário aumentando o grau de defesas contra alterações celulares.
Muitos destes mecanismos são os almejados pelas drogas sintéticas produzidas para combater o câncer.
Os principais alimentos com seus compostos que oferecem protecção contra o câncer são os seguintes:
GRUPO ALIMENTAR
ALIMENTOS
PRINCIPAIS COMPOSTOS ANTICANCERÍGENOS
CRUCÍFERAS (COUVES)
Repolho, brócolis, couve-flor, couve-verde, mostarda, couve-de-bruxelas, couve chinesa, rabanete, agrião, nabo
GLICOSINOLATOS E ISOTIOCIANATOS
ALLIUM
Alho, cebola, alho-poró, cebolinha
COMPOSTOS SULFORADOS
SOJA
Grãos, molho, tofu, leite de soja
ISOFLAVONA E GINISTEÍNA (Fitoestrógeno)
CURCUMA LONGA
Cúrcuma (tempero)
CURCUMINA
CHÁ (Camillia sinensis)
Chá verde, chá preto
POLIFENÓIS (Catequinas)
FRUTAS VERMELHAS
Mirtilo
ÁCIDO ELÁGICO E ANTOCIANIDINAS
NOZES
Nozes (pecã), linhaça
ÁCIDO ELÁGICO E ÔMEGA 3
PEIXES
Sardinha, salmão, arenque, truta, atum
OMEGA 3
CÍTRICOS
Limão, laranja, tangerina, toranja
NARINGENÍNA E VITAMINA C
VINHO
Vinho tinto
POLIFENÓIS (resveratrol)
CACAU
Chocolate amargo (70%)
POLIFENÓIS (catequinas)
O conjunto de estudos científicos acumulados até hoje indicam que a maioria dos cânceres tem o seu desenvolvimento influenciado por factores modificáveis, não hereditários, e que aspectos relacionados com o estilo de vida como hábitos alimentares, actividade física e controle do tabagismo, exercem um papel preponderante na prevenção do câncer. Dentre estes aspectos, a alimentação equilibrada desponta como uma das ferramentas mais eficazes para reduzir o risco de câncer, sendo os alimentos de origem vegetal uma fonte essencial de moléculas com propriedades quimiopreventivas.
Ter uma alimentação rica em frutas e legumes é como fazer um tratamento diário com baixas doses de substâncias que impedem o desenvolvimento do câncer.

FRASE DO DIA


A sabedoria do bem proporciona, ao recebermos palavras amargas, uma pequena reflexão antes da reacção eminente.

sábado, 14 de novembro de 2009

O PODER DO AMOR


Acredita no amor e vive-o plenamente.
Qualquer expressão de afectividade propicia renovação de entusiasmo, de qualidade de vida, de metas felizes em relação ao futuro.
O amor não é somente um meio, porém é o fim essencial da vida.
Emanado pelo sentimento que se aprimora, o amor expressa-se, a princípio, instintivo, na área da sensação, e apura-se lentamente, agigantando-se no campo da emoção.
Quando fluído, estimula o organismo e oferece-lhe reacções imunológicas, que proporcionam resistência às células para enfrentar os invasores perniciosos, que são com batidos pelos glóbulos brancos vigilantes.
A força do amor levanta as energias quebradas, e torna-se essencial para a preservação da vida.
Quando diminui, cedendo lugar aos mecanismos de reacção pelo ciúme, pelo ressentimento, pelo ódio, favorece a degeneração da energia vital, preservadora do equilíbrio fisiopsíquico, ensaiando a instalação de enfermidades variadas, que trabalham pela consumpção dos equipamentos orgânicos.
Competir com os não-amáveis é tornar-se pior do que eles, que lamentavelmente ainda não despertaram para a realidade superior da vida.
O amor solucionará todos os teus problemas. Não impedirá, porém, que os tenhas, que sejas agredido, que experimentes incompreensão, mas que te facultará permanecer em paz contigo mesmo.
É possível que não lhe vejas a fluorescência, naquele a quem o dás, no entanto, a sociedade do amanhã vê-lo-á florescer e beneficiar as criaturas que virão depois de ti. E isto, sim, é o que importa.
Quando tudo parecer conspirar contra os teus sentimentos de amor, e a desordem aumentar, o crime triunfar, a loucura aturdir as pessoas em volta, ainda aí não duvides do poder do amor. Ama com mais vigor e tranquilidade, porque esta é a tua missão na Terra: AMAR SEMPRE.