quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

FRASE DO DIA


As acções ficam para quem as pratica demonstrando de que índole as pessoas são feitas, quando colocam interesses pessoais à frente dos nobres sentimentos.

sábado, 26 de dezembro de 2009

SEXUALIDADE


Faz parte da vida de toda a gente e continua a ser fonte dos mais variados tabus, traumas e enganos. Dos impulsos aos desvios e às disfunções sexuais, é um tema quase inesgotável ao nível da saúde, em que urge separar os mitos da realidade.

Toda a verdade sobre o orgasmo
Dia Mundial do Orgasmo: 31 de Julho pelo orgasmo –, mas deslizou para outros temas dentro da sexualidade. Sem tabus, claro.

Como se pode definir o orgasmo?
O orgasmo é uma sensação subjectiva de prazer, que ocorre através de uma estimulação, feita quer a dois, quer individualmente. Basicamente, no momento do orgasmo, há uma transformação fisiológica e física: no homem, através da ejaculação (apesar de esta não ser sinónimo de orgasmo); e, na mulher, através de todas as contracções que tem no aparelho reprodutor.
Os franceses dizem que é um momento de “quase morte”; é um momento de escape, de êxtase, que faz com que as pessoas possam até perder o sentido da realidade. Mas se, mecanicamente, o orgasmo não é difícil de obter, porque os corpos reagem a uma estimulação, a sua qualidade a nível psicológico depende da qualidade de uma relação a dois. O ideal é a conjugação entre o plano físico e o psicológico.

Tudo sobre o preservativo feminino
Foi lançada recentemente uma campanha em Portugal que incentiva ao uso do preservativo feminino. Mas o que é? Quais os benefícios? Como usar? Este método anticoncepcional é pouco conhecido e suscita ainda algumas dúvidas. É tempo de as esclarecer.
O preservativo feminino – uma bolsa de poliuretano ou látex que se ajusta à vagina– é um método anticoncepcional com mais de 15 anos, que chegou a estar à venda nas farmácias portuguesas, mas saiu de circulação por não ter tido procura. Contudo, conscientes de que esse instrumento é a única alternativa controlada pela mulher para se proteger das doenças sexualmente transmissíveis – incluindo a infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) – a Coordenação Nacional para a Infecção VIH/ Sida e a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) lançaram, no passado dia 28 de Março, uma campanha que incentiva ao uso do preservativo feminino.

Estão a ser transmitidos spots publicitários nos canais televisivos e nas salas de cinema apelado ao uso desse método contraceptivo. Esta acção – lançada durante a conferência VIH Portugal 2009, e a decorrer até 3 de Maio – junta-se, assim, à distribuição gratuita de preservativos femininos, medida que já ocorre há cerca de dois anos «em alguns centros de saúde, mas sobretudo por intermédio das organizações não governamentais que operam na área da prevenção das infecções e na área do planeamento familiar», segundo o coordenador nacional para a infecção VIH/ Sida, Henrique Barros. No ano passado, foram distribuídos quase 50 mil preservativos femininos.
Segundo a CIG e a Coordenação Nacional para a Infecção para o VIH/ Sida, esta campanha pretende ser um «primeiro passo» para «aumentar o acesso» a esse preservativo, tentando contrariar a falta de investimento no produto por parte das indústrias farmacêuticas, bem como o seu «preço exorbitante», quando comparado com o preservativo masculino.
Esta campanha será, «tão brevemente quanto possível», alargada à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) – informou a presidente da CIG, Elza Pais. O prazo «depende das negociações políticas que estão em curso». Este projecto será abordado «na próxima reunião entre ministros da saúde da CPLP, em Maio. Esperamos que a partir daí estejam lançadas as condições para o lançamento da campanha de utilização de preservativo feminino na CPLP», que contará com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a População (FUNUAP), esclareceu Elza Pais.

Falta de desejo é o problema sexual mais comum entre mulheres
Estudo norte-americano a 31 mil mulheres revela que a falta de desejo é a desordem sexual mais comum entre o sexo feminino.

Falta de Desejo é o problema sexual mais comum entre mulheres: é esta a principal conclusão de um estudo que abrangeu cerca de 31 mil mulheres, no qual uma em cada 10 demonstrou sentir-se angustiada com a Disfunção Hipoactiva do Desejo Sexual (DHDS). Contudo, esta condição de saúde ainda não é reconhecida e continua sub-diagnosticada.
O Prevalence of Female Sexual Problems Associated with Distress and Determinants of Treatment Seeking, vulgo Preside, é o maior inquérito do género e foi realizado nos EUA. O objectivo foi o de determinar a prevalência de problemas sexuais femininos, demonstrando que a falta de desejo é o problema sexual que mais afecta as mulheres com idade superior ou igual a 18 anos. No estudo, publicado no jornal "Obstetrics & Gynecology (the Green Journal)", é revelado que uma em cada 10 mulheres afirmou ter experimentado angústia relacionada com falta de desejo sexual, uma condição medicamente referenciada como Disfunção Hipoactiva do Desejo Sexual.
A DHDS foi reconhecida pela Associação Americana de Psiquiatria como uma condição de saúde e pode ser caracterizada como a perda de interesse ou desejo sexual, o que resulta na abstinência de relações sexuais, que causa angústia e dificuldades no relacionamento que não são causadas por outras condições médicas ou medicamentos. A DHDS é uma condição médica que continua ainda sub-diagnosticada.
«Os médicos que diagnosticam e tratam mulheres com problemas de índole sexual devem assegurar-se de que avaliam também os níveis de perturbação da paciente associados a esse problema», disse o Dr. Jan L. Shifren, o responsável departamento de Menopausa, Ginecologia e Obstetrícia, do Hospital Geral de Massachusetts, em Boston.
No inquérito Preside, 44.2% das mulheres declararam experimentar algum tipo de problema sexual. A falta de desejo era o mais comum, correspondente a 38.7% das respostas. Baixo estímulo (26.1%) e dificuldade no orgasmo (20.5%) eram menos frequente. De todas as inquiridas, 22.8% disseram que tinham perturbações pessoais relacionadas com o sexo.
O Preside é um inquérito a 31.581 mulheres nos Estados Unidos da América, representativo das várias classes sociais e do total dos habitantes do país.

Homens portugueses são os que dizem fazer mais sexo
Dados do estudo Global Health Survey promovido pela revista masculina Men's Health

Os homens portugueses são os que dizem fazer mais sexo, mas também são dos que estão mais insatisfeitos com a sua vida sexual. Estes são dados de um estudo global promovido pela revista masculina Men's Health em 20 países, para averiguar a saúde e estilo de vida dos homens. Porém, os portugueses são os primeiros da lista dos 20 países no que respeita à alimentação saudável e ao sexo, conclui o estudo Global Health Survey.
Apesar do primeiro lugar em "relações sexuais declaradas" e quartos lugares no "número de parceiras sexuais por ano" e "experiência de casos extra-conjugais", na média ponderada entre sexo e relações pessoais Portugal aparece em oitavo lugar, atrás do Reino Unido (1º), Polónia, Holanda, Roménia, Filipinas, Índia e Ucrânia. Isto porque o score ponderado resulta da inclusão de vários factores: frequência semanal de sexo, número de amigos próximos, satisfação com a vida sexual, taxa de crescimento da população divorciada, taxa de matrimónio, número de parceiras sexuais, frequência de masturbação e casos extra-conjugais.
Os dados divulgados pela agência Lusa dão conta de que, por exemplo, no ítem "satisfação com a sua vida sexual", os portugueses estão em penúltimo, ou seja, 19º lugar. Com tudo isto ponderado, Portugal fica em oitavo lugar no ranking Sexo/Relações Pessoais. A mesma pesquisa também aponta Portugal como "o sétimo melhor país em termos de saúde masculina".
Segundo o inquérito, os homens mais felizes do mundo são os mexicanos, os filipinos são os que possuem amizades mais significativas, os norte-americanos são os que têm as maiores barrigas, os alemães são os que passam mais tempo de férias, os indianos são os que mais trabalham, os ucranianos são os que mais sofrem de doenças do coração e os chineses os que mais consomem junk food.

Impulso sexual
Conheça as variações

Tal como acontece e muitos outros campos do conhecimento humano, também no caso do comportamento sexual se fala de atitudes “normais e anormais”, por vezes de forma arbitrária. É difícil estabelecer um limite preciso entre os dois conceitos, pois o que parece “normal” em determinada época e lugar pode ser considerado “anormal” noutras circunstâncias.
Segundo um artigo de Celso Marzano, urologista, sexólogo e terapeuta sexual, publicado no site do Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática, o portador de uma variante sexual apresenta comportamento compulsivo, sem o qual não consegue obter satisfação erótica.
Neste sentido, o sexólogo diz que não se podem considerar variações as técnicas de estimulação utilizadas com o intuito de enriquecer o relacionamento sexual. O autor refere que este artigo não tem intenção de estimular qualquer dos desvios sexuais apresentados, mas sim dar conhecimento de todas as variações que ocorrem na sexualidade humana.


Variações do comportamento sexual
As variações do comportamento sexual não têm por objectivo a procriação e dependem do contexto histórico e sócio-cultural. Podem ser fruto de adaptação do homem e intensificadas por algum aspecto da personalidade do indivíduo. Nestas variações, não se discute com quem o sexo é feito, ou seja, qual o objecto sexual. Estas variações são: sexo oro-genital, sexo ano-genital, fantasias sexuais, masturbação e insaciedade sexual.
Variações do objecto sexual (desvios sexuais, perversões sexuais, parafilias)
- Exibicionismo: implica exposição deliberada dos órgãos genitais a outras pessoas (não quando ocorre na infância) para obtenção de prazer sexual.
- Fetichismo: designa os indivíduos que utilizam objectos inanimados (geralmente roupas) para obterem satisfação sexual ou também aqueles que se concentram numa determinada parte do corpo de outra pessoa para o mesmo fim (excluindo a vagina e seios que são áreas erógenas primárias).
- Incesto: consiste no relacionamento sexual entre pessoas consanguíneas, tais como entre pai e filha, mãe e filho, etc..
- Necrofilia: trata-se de um desvio sexual em que a pessoa obtém excitação e prazer sexual junto de uma pessoa já morta, podendo chegar a ter orgasmos.
- Pedofilia: trata-se de um desvio onde a pessoa obtém satisfação sexual através de actos sexuais com a participação de uma crianças ou adolescentes.
- Podofilia: o indivíduo obtém satisfação sexual através da sexualização dos pés da outra pessoa.
- Sadismo e Masoquismo: é o acto de obter prazer através da dor e sofrimento, físicos ou psicológicos, seja executando, no primeiro caso, ou recebendo, no segundo.
- Voyeurismo: trata-se da obtenção do prazer sexual através da observação voluntária e intencional de outras pessoas nuas, que se vestem ou despem, ou em actividades sexuais, especialmente se estas não souberem que estão a ser observadas.
- Zoofilia: é a obtenção de excitação e prazer sexual através do contacto com animais.
- Coprolagnia (coprofilia): tendência à excitação sexual produzida por cheiro, visão, gosto ou contacto físico com matérias fecais (fezes).
- Urolagnia (urofilia): é a excitação sexual com o cheiro, visão, gosto ou contacto físico com urina.

Satisfação sexual masculina
Qual a melhor idade?

Sempre se ouviu dizer que é por volta dos 20 anos que os homens estão no auge da sua vida sexual. De facto, é nesta idade que estão potencialmente na sua melhor forma física. Mas em termos de satisfação? Serão os 20’ ou os 30’ os melhores anos? Aí a relação já não é linearmente proporcional à idade.
Diz um estudo realizado na Noruega e nos Estados Unidos, com mais de mil homens entre 20 e 79 anos, que aos 50 anos os homens parecem ter vidas sexuais mais felizes do que aos 30. Apesar dos problemas como a impotência e a queda da líbido que se começam a verificar nos homens mais velhos, os da faixa dos 50 anos afirmaram ter níveis tão altos de satisfação nas suas vidas sexuais como os de 20 anos.
A pesquisa, publicada na revista especializada de urologia “BJU International”, foi feita por questionário, enviado pelo correio, no qual os homens tinham que dar notas de zero a quatro para classificar o seu desempenho sexual – sendo quatro a nota máxima. Os homens na faixa dos 20 disseram ter uma média de satisfação de 2,79 e foram os que se mostraram mais felizes. O segundo grupo foi os de cinquenta e poucos anos, que tiveram uma média de 2,77. O grupo dos de 40 anos ficaram em média com 2,72. E os de 30 a 39 atingiram 2,55.

Satisfação X Desempenho
Depois dos 59, a satisfação foi significativamente reduzida para 2,46 e, no caso dos homens na faixa dos 70, para 2,14. Em relação à função sexual, aí sim, as notas caíram em direcção a zero à medida que os entrevistados ficaram mais velhos. Enquanto que, aos 20 anos, o desempenho sexual é em média de 2,79, aos 70 anos, a média caiu para 1,54. A média geral alcançada foi de 2,19. A média de satisfação com as erecções ficou em 2,83, mas também regista uma queda ao longo da vida. Enquanto os homens aos 20 tiveram 3,63, os homens de 50 anos tiveram 3,03.
De acordo com a pesquisadora Sophie Fossa, do Rikshospitalet-Radiumhospitalet Trust, em Oslo, «os resultados mostram uma grande correlação entre os homens a ficar mais velhos e a função sexual reduzida, mas não entre idade e satisfação sexual». Aliás, «a idade só foi responsável pela variação de três por cento no total da satisfação sexual». A pesquisadora diz ainda que «os nossos resultados mostram que, apesar de os homens experimentarem mais problemas e terem a função sexual reduzida quando ficam mais velhos, isto não significa necessariamente que eles experimentem menos satisfação na sua vida sexual».
De acordo com psicólogo Ronald Bracey, especializado em sexualidade masculina, «os homens aos 30 e aos 40 estão muito stressados com outras coisas, como o sucesso na carreira, para terem prazer no sexo». Segundo Bracey, quando chegam aos 50, os homens estão mais ajustados com o que querem na vida e importam-se menos com o que as outras pessoas possam pensar deles. Assim, ficam também menos propensos a ansiedades relativamente ao seu desempenho sexual.

Conheça as 237 razões para fazer sexo
Das mais simples... às mais complexas!

Ao longo da história, têm sido relativamente poucas e simples as razões para explicar porque as pessoas têm relações sexuais. O sexo costuma ser associado ao impulso natural para a reprodução da espécie, à necessidade de se sentir prazer ou para aliviar a tensão sexual. Mas surgem agora novas perspectivas que alargam, e muito, os motivos que levam as pessoas a envolverem-se sexualmente. Os motivos são variados e psicologicamente complexos. Os pesquisadores Cindy Meston e David Buss, da Universidade de Austin, Estados Unidos, identificaram 237 razões para ter sexo, desde as as mais casuais ("Queria ter prazer físico") às mais espirituais ("Queria estar mais perto de Deus"), passando por razões altruístas (“Queria que a pessoa se sentisse bem consigo própria”) ou ainda por vingança (“Queria vingar-me por o meu parceiro (a) me ter traído”).
Para realizar o estudo, os autores pediram primeiro a 203 homens e 241 mulheres, dos 17 aos 52 anos e de diferentes estratos sociais e escolaridade, que listassem todas as razões que lhes viessem à cabeça porque as pessoas têm relações sexuais. No total, compilaram-se 715 razões, que, após depuradas pela semelhança, resultaram em 237 razões distintas. Estas foram depois listadas num questionário. Os pesquisadores pediram então a outras 1549 pessoas (503 homens e 1046 mulheres), entre os 16 e os 42 anos (sendo que a média era de 19 anos), que identificassem as razões pelas quais têm sexo, de entre quatro grandes grupos com 13 sub-categorias.
O primeiro grupo de motivos incluía as razões físicas: redução do stress, procura de prazer, desejo físico e procura de experiências. Outro grupo identificado foi o do sexo para atingir determinado objectivo, tais como obter recursos materiais ou financeiros, alcançar status social, vingar-se do parceiro ou encarar a actividade sexual de alguma outra forma utilitária. Um outro foi denominado de sexo por razões emocionais: por amor e compromisso ou para expressar os seus desejos. Finalmente, disseram os pesquisadores, a humanidade também faz sexo por factores de segurança, que incluem razões como a melhora da auto-estima, cobrança ou a pressão por manter uma vida sexual, e a necessidade de prender o parceiro.
Compiladas as 237 razões, poderão ainda verificar-se duas listas diferentes, nomeadamente sobre as razões mais apontadas pelos homens e as mais referidas pelas mulheres. As conclusões do levantamento foram publicadas na revista científica “Archives of Sexual Behavior”.

Será o sexo pessoal ou social?
Terão as relações sexuais a ver apenas com o indivíduo ou também com a sociedade onde se insere? Apesar de o ímpeto individual estar presente em qualquer raça, as influências sociais e culturais vão determinar a forma como os indivíduos se envolvem sexualmente. O sexo é inclusivé uma famosa moeda de troca. Por exemplo, pode ser trocado por dinheiro, como acontece na prostituição. Também pode ser trocado por comida, como acontece com os Ache do Paraguai. Pode ainda ser trocado por favores, privilégios ou outros motivos, tal como referido no estudo.
No campo da psicologia do sexo, dizem os entendidos que este não acontece apenas entre os intervenientes: há todo um contexto social e cultural, com implicações no prestígio, status e reputação dos envolvidos. Exemplifica o estudo que ter relações sexuais com alguém de status elevado aumenta também o status da pessoa no grupo; em alguns aglomerados, ter sexo com muitos parceiros eleva a reputação da pessoa; noutros deteriora. Em suma, devido ao sexo, uma necessidade natural do ser humano, poderão surtir consequências sociais. Além de que, uma pessoa pode sentir-se motivada a ter sexo com outra com motivos sociais que nada têm a ver com a relação interpessoal existente. Assim, tal como já foi dito, são afinal muitas e complexas as razões que levam as pessoas a relacionarem-se sexualmente. Eis os tops da lista para homens e mulheres.

Top 20 das razões que levam os homens a fazer sexo:
1. Sentia-me atraído pela pessoa
2. Porque sabe bem
3. Queria ter prazer físico
4. É divertido
5. Queria demonstrar afeição pela pessoa
6. Estava estimulado e queria descomprimir
7. Estava excitado
8. Queria expressar o meu amor pela pessoa
9. Queria ter um orgasmo
10. Queria agradar à outra pessoa
11. A aparência física da pessoa excitava-me
12. Eu queria sentir o prazer puro
13. Deixei-me levar pelo calor do momento
14. Desejava aproximação emocional
15. É excitante e aventureiro
16. A pessoa tinha um corpo desejável
17. Estava apaixonado
18. A pessoa tinha uma cara atraente
19. A pessoa desejava-me
20. Eu queria excitação e aventura

Top 20 das razões que levam as mulheres a fazer sexo:
1. Sentia-me atraída pela pessoa
2. Queria ter prazer físico
3. Porque sabe bem
4. Queria demonstrar afeição pela pessoa
5. Queria expressar o meu amor pela pessoa
6. Estava estimulada e queria descomprimir
7. Estava excitada
8. É divertido
9. Estava apaixonada
10. Deixei-me levar pelo calor do momento
11. Eu queria agradar ao meu parceiro
12. Desejava aproximação emocional
13. Eu queria sentir o prazer puro
14. Queria ter um orgasmo
15. É excitante e aventureiro
16. Queria sentir-me ligada à pessoa
17. A aparência física da pessoa excitava-me
18. Era um encontro romântico
19. A pessoa desejava-me
20. A pessoa fez-me sentir sexy

O que as mulheres preferem no sexo?
A pergunta que muitos homens colocam

O que preferem as mulheres numa relação sexual? Esta é a questão que invariavelmente qualquer homem já terá colocado a si próprio. Não só para satisfazer o melhor possível a sua companheira, como também por querer prestar um bom desempenho. Como tenho eu de ser para agradar à minha companheira? Como tenho de a tocar e beijar? Como atraí-la? E no sexo, o que devo fazer para ser um bom parceiro sexual? Muitas perguntas às quais o urologista, sexólogo e terapeuta sexual, Celso Marzano, do Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática, responde neste artigo. As mulheres são diferentes dos homens, tanto no aspecto físico, como nas suas respostas sexuais, mas principalmente na forma de ver, sentir e praticar o sexo. Para as mulheres, é muito importante a doação, o sentimento, o ambiente e o tempo para que possam soltar-se, sentirem-se queridas e excitarem-se. Preferem um relacionamento amoroso marcante, inesquecível onde sexo faça parte de um sentimento maior, que mantém o casal junto por muitos anos.
Quando se pergunta às mulheres o que elas desejam nos homens, as respostas destacam sempre questões como sentimento e parceria. São elas:
- alguém em quem eu possa confiar
- com quem possa partilhar as coisas boas e más
- que seja gentil e tenha senso de humor
- que seja romântico e sensível às minhas necessidades
- que seja criativo e que aceite a minha criatividade no dia-a-dia e no amor
- que tenha calor, inteligência e que goste de abraçar e beijar...etc.
Quando se pergunta o que as mulheres consideram sensual num homem. As respostas passam por:
- o jeito da pessoa, o charme, a forma de me olhar
- ser bonito e com um corpo sensual (variando consoante a mulher, pois o gosto é variável)
- ter um belo sorriso que me envolva e me faça derreter
- ser vigoroso, mas não necessariamente atlético
- autoconfiante e que seja apaixonado pela vida e por sexo
E em relação ao sexo, o que mais agrada às mulheres? Dizem elas:
- um homem quente e apaixonado
- que tenha criatividade e que se preocupe com a minha excitação
- que cuide de mim com carinho
- que tenha paciência e me conheça com detalhes: do que gosto, como gosto de ser tocada, posição sexual preferida. Ou seja, que me conheça por inteiro
- que seja espontâneo e que brinque comigo
- que goste de dialogar no dia-a-dia e na esfera sexual, para nos conhecermos cada vez mais.

Dicas
Em resumo, a mulher gosta de ser alvo da atenção do parceiro, dentro e fora do momento sexual. A conversa, o namoro, o beijo e a atenção são essenciais para manter o relacionamento, inclusivé o sexual. Descubra o que lhe dá mais prazer. Como tocá-la. Pergunte-lhe o que ela prefere e deixe-a ensinar-lhe. Lembre-se que as mulheres gostam de se sentir desejadas e queridas. Querem sentir que o seu corpo é aceite. Que não precisam de ser perfeitas e terem os seios e o corpo de modelo. Que são amadas pelo interior, assim como pelo exterior. A verdade também faz parte do jogo, pois as mentiras levam a mágoas que deixam sempre cicatrizes que afectam o relacionamento. O sentimento é muito importante e dizer-lhe que a ama de alguma forma, não só através das palavras, é essencial para qualquer mulher.

O que os homens gostam numa mulher?
As perguntas e respostas que procura

O senso comum diz-nos que as mulheres querem respeito, carinho, dedicação, educação, amor, sinceridade, etc... Mas, como sabemos, sem a atração física e a paixão, a pessoa seria apenas um amigo. Mas e os homens,o que eles desejam e esperam de uma mulher? Muitas pesquisas junto de homens foram já realizadas no mundo e os resultados são sintetizados pelo urologista, sexólogo e terapeuta sexual, Celso Marzano, do Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática.
O que um homem espera de uma mulher num relacionamento?
• Honestidade e comunicação aberta, onde se possa falar do que se pensa
• emoção, firmeza, flexibilidade e romantismo
• inteligência nos actos do dia-a-dia para evitar o desgaste da rotina
• ser uma companheira sem cobranças
• ter a capacidade de ser criança, mãe e amante ao mesmo tempo
• saber organizar e dividir o tempo entre o homem, filhos, família e também entre estudo, trabalho, lar e amigos.
O que o homem acha sexy numa mulher?
• Os olhos
• lábios provocantes
• sentido de humor
• pernas e seios bonitos
• firmeza muscular
• como andam e mexem no cabelo
• roupa que mostre as curvas, principalmente das nádegas
• o seu cheiro
• ela sentir-se a melhor amante do mundo, etc.

E sexualmente, o que faz uma mulher ser uma boa parceira sexual e o que o homem espera dela?
.• Que seduza o homem
• saiba usar a linguagem do corpo e o faça estremecer com toques
• não ter vergonha de experimentar (um número cada vez maior de homens está a dar-se de que sente prazer em ser seduzido).
Uma pesquisa de Susan Crain Bakos, autora de livros sobre sexologia, em que cerca de mil homens foram entrevistados, conclui que a maior queixa dos homens sobre as mulheres na cama é a passividade. Eles desejavam companheiras mais activas, pois estavam cansados de assumir a responsabilidade de tornar o sexo satisfatório para o casal, principalmente de sentirem que a mulher fica na expectativa de que eles lhe proporcionem o orgasmo e comandem toda a situação.
Porém, poucos homens têm a coragem de pedir a uma mulher que conduza o sexo, principalmente se não for uma parceira na qual ele se sinta seguro e à vontade na intimidade. Na verdade, como o homem teme ser rejeitado sexualmente, levar um "não" ou achar que não está desempenhando o papel de "homem de verdade", faz com que ele omita a sua vontade de ser dominado sexualmente. Se não diz, a mulher fica com receio de arriscar uma ousadia.
Ao assumir o controlo no sexo, uma vez ou outra, a mulher vai oferecer um estimulante poderoso para a fantasia sexual masculina, pois vai ver que isso faz parte dos seus delírios sexuais, ainda que nem sempre dito por ele. As mulheres que estão acostumadas a tomar iniciativas na cama sabem o quanto isso aumenta a excitação de ambos e o quanto o relacionamento fica mais agradável, malicioso e cheio de cumplicidade. O jogo do amor deve sempre ter muita fantasia, criatividade nos toques e posições sexuais, cumplicidade e muito sentimento.

Eis o que os homens mais gostam nas mulheres:
• Sentido de humor
• sensualidade
• sensibilidade
• maneira carinhosa de ser
• maneira cuidadosa e delicada de falar, andar, comunicar, firmeza de carácter
• inteligência
• fogosidade sexual
• sociabilidade
• charme e beleza
• amizade
• da sua forma forte de vencer adversidades, de adaptar-se a dificuldades e sair delas rapidamente
• da sua maneira subtil e franca de dizer as coisas
• da sua capacidade de manter os gastos dentro de patamares que não o leve à falência.
Eles gostam ainda da mulher que:
• Que sabe o que pode comprar
• que vibra tanto com uma singela rosa quanto com um colar de diamantes
• que vendo-o doente, não se afasta de seu leito
• que, quando ele não está, é mãe, pai e chefe de família sem perder a feminilidade
• que quando ele encontra-se indisposto, faz-lhe uma massagem e dá-lhe colo
• que diz que ele é o melhor amante do mundo
Em resumo, o que os homens querem é uma mulher companheira, parceira, esposa e amante.

Alimentos afrodisíacos
Mito ou realidade?

Desde sempre que se associa propriedades afrodisíacas a certos alimentos. Mas será que estes têm realmente uma acção potenciadora da libido no ser humano? Antes de mais, fique a saber que a palavra afrodisíaco vem de Afrodite, a deusa do amor, da beleza e possuidora de um forte poder sedutor. Muitas pessoas começaram por considerar alimentos, bebidas e até alguns medicamentos como afrodisíacos, ou estimulantes sexuais, desde que ligados à deusa ou que se assemelhassem às partes genitais do corpo humano.
Agora, quanto ao poder afrodisíaco de alguns alimentos, na realidade, não existe nenhuma comprovação científica a respeito desta teoria. O que se sabe somente é que alguns alimentos possuem nutrientes que desempenham papéis no bom desempenho sexual ou que devido ao seu aroma possam despertar o poder da imaginação. Mas como não há nada a perder, talvez consumir alguns alimentos e fazer um bom uso da sua imaginação possam ter como resultado um bom desempenho sexual. Quanto mais não seja pela auto-confiança que se acaba por gerar. Conheça agora alguns alimentos tradicionalmente considerados como afrodisíacos:
Frutos do mar: principalmente as ostras, porque são ricas em zinco, mineral que contribui para a formação da testosterona, hormona masculina.
Chocolate: este alimento tão desejado e apreciado possui propriedades estimulantes, pois liberta endorfinas que propiciam uma sensação de bem estar.
Ovos de codorniz: possuem grande valor energético, além de ferro, vitamina B1, B2 e cálcio. Porém, não há nenhuma propriedade que possa estimular o desempenho sexual.
Amendoim: Por ser rico em vitamina B3, contribui para a vasodilatação sanguínea, o que pode provocar o aumento da líbido.
Pimenta, pimentões, caril e outros picantes: foram desde sempre vistos como afrodisíacos, porque os efeitos fisiológicos que provocam (frequência cardíaca elevada e suor) são similares às reações físicas experimentadas durante o sexo.
Cacau e ginseng: possuem uma substância chamada feniletilamina que é responsável pela sensação de prazer.

Alimentos a evitar
Porém, tal como há alimentos que poderão ser consumidos para potenciar ou estimular o contacto sexual com um (a) parceiro (a), convém conhecer também aqueles que deverão ser evitados sempre que se perspectiva um relacionamento mais próximo, pois, dadas as suas propriedades, poderão prejudicar o encontro. Nomeadamente:
Alimentos que possuem gordura saturada: como fritos, doces e carnes gordas que favorecem a presença de placas de gordura, pois estas impedem a circulação sanguínea, além de possuírem uma digestão mais lenta.
Bebidas alcoólicas: Se consumidas com moderação, poderão despertar a líbido, mas quando ingeridas em excesso podem causar sonolência e impotência.
Alho e Cebola: Procure evitar consumir estes temperos nestas ocasiões, pois devido o seu sabor acentuado poderá causar mal hálito.
Algumas hortaliças leguminosas: alimentos como o repolho, bróculos, couve-flor, feijão, entre outros, são de evitar, pois podem provocar gases devido ao seu poder de fermentação.
Na realidade, o mais importante para que um prato se torne afrodisíaco é que e tenha uma boa aparência, aroma fascinante e sabor agradável, para que consiga estimular os cinco sentidos. Assim, facilmente a sua imaginação conseguirá criar um clima especial. Além disso, se seguir uma alimentação saudável, estará a consumir todos os nutrientes importantes não só para a sua saúde, mas também para ter um bom desempenho sexual e para desfrutar de todos os prazeres da vida.

Como está o seu desejo sexual?
Fique a saber com o teste das 15 frases

Sabe em que estado está o seu desejo sexual? Para saber rapidamente, basta que faça o teste das 15 frases que se seguem. A cada uma deverá atribuir um valor de 1 a 9, em que 1 significa “não se aplica em absoluto” e 9 significa “aplica-se na totalidade”. No final, analise a pontuação:
1. Penso muito pouco em sexo
2. O sexo em geral não me traz muita satisfação
3. Nunca inicio as relações sexuais
4. Evito com frequência as aproximações da minha parceira (o) para fazer amor
5. Quando a minha parceira(o) se mostra romântica(o), é difícil ficar com disposição para o sexo
6. Em geral não me sinto atraente e desejado (a)
7. Nunca me masturbo
8. Quando estou a fazer amor, costumo distrair-me e ficar distante
9. Não sou uma pessoa apaixonada
10. O impulso sexual da minha parceira(o) é muitíssimo mais forte que o meu.
11. Estaria perfeitamente feliz em deixar o sexo fora da minha relação se isso não me fosse causar problemas
12. Nunca tenho fantasias sexuais
13. Os desacordos por frequência nas relações sexuais são frequentes e levam sempre a discussões e mágoas
14. É frequente eu inventar desculpas para evitar ter relações sexuais
15. Às vezes, durante a noite, finjo dormir para que minha parceira(o) não tente fazer amor comigo
Como obter sua pontuação:
Passo 1: Some os pontos das respostas dadas às afirmações de 1 a 10. Anote o total na linha A.
Passo 2: Some os pontos das respostas dadas às afirmativas de 11 a 15. Anote o total na linha B.
Passo 3: Multiplique por dois o número da linha B e anote na linha C.
Passo 4: Some os números das linhas A e C e obterá a sua pontuação.
Resultado da pontuação total:
Abaixo de 90: Indica que é improvável que você sofra de falta de desejo sexual.
Entre 90 e 120: Aumenta a possibilidade de falta de desejo sexual. Porém, não se pode determinar com clareza.
Entre 121 e 140: Está a sofrer falta de desejo sexual. Porém, não se constitui um diagnóstico seguro.
Superior a 140: Indica que padece de falta de desejo sexual, ainda que um diagnóstico definitivo só poderá estabelecer-se através de uma avaliação clínica.
Observação: No caso de a pontuação se encontrar entre as últimas categorias (121 ou mais) e a falta de interesse pelo sexo é vista como problemática, sugerimos que procure um psicólogo especializado.

Conheça os seus direitos sexuais!
Declaração da Associação Mundial para a Saúde Sexual

A sexualidade é uma parte integral da personalidade e saúde do ser humano. O desenvolvimento total da saúde sexual depende da satisfação de necessidades humanas básicas, tais como o desejo de contacto, intimidade, expressão emocional, prazer, carinho e amor. Segundo a Associação Mundial para a Saúde Sexual (WAS), a sexualidade é construída através da interacção entre o indivíduo e as estruturas sociais. A sexualidade é um aspecto basilar ao longo da vida de cada um, que se expressa e pode ser experienciada em pensamentos, fantasias, desejos, crenças, atitudes, valores, comportamentos, práticas, desempenhos e relacionamentos. A sexualidade é influenciada pela interacção de factores biológicos, psicológicos, sociais, económicos, políticos, culturais, étnicos, legais, históricos, religiosos e espirituais.
No que toca à saúde sexual esta é considerada quando o indivíduo está bem no campo sexual aos níveis físico, emocional, mental e social. A saúde sexual requer também uma abordagem positiva e respeitosa em relação à sexualidade e relacionamentos sexuais, assim como a possibilidade de ter prazer e sexo seguro, livre de coerção, discriminação e violência. Para que se goze de saúde sexual, os direitos sexuais das pessoas devem ser respeitados, preotegidos e preenchidos. A WAS ressalta que o total desenvolvimento da sexualidade é essencial para o bem estar individual, interpessoal e social. Neste contexto, os direitos sexuais são direitos humanos universais baseados na liberdade inerente, dignidade e igualdade para todos os seres humanos. Se a saúde sexual é um direito fundamental, então a saúde sexual deve ser um direito humano básico.
Para assegurarmos que os seres humanos e a sociedade desenvolvam uma sexualidade saudável, os direitos sexuais que a seguir se apresentam devem ser reconhecidos, promovidos, respeitados e defendidos por todas sociedades de todas as maneiras. Porque a saúde sexual é o resultado de um ambiente que reconhece, respeita e exercita estes direitos sexuais. A WAS estipula onze direitos sexuais que assistem a qualquer ser humano:
1. O direito à liberdade sexual. A liberdade sexual diz respeito à possibilidade de os indivíduos poderem expressar o seu potencial sexual. No entanto, aqui excluem-se todas as formas de coerção, exploração e abuso em qualquer época ou situações de vida.
2. O direito à autonomia sexual, integridade sexual e à segurança do corpo sexual. Este direito envolve a habilidade de uma pessoa tomar decisões autónomas sobre a própria vida sexual num contexto de ética pessoal e social. Também inclui o controlo e o prazer do respectivo corpo livre de tortura, mutilação e violência de qualquer tipo.
3. O direito à privacidade sexual. O direito às decisões individuais e aos comportamentos sobre intimidade desde que não interfiram nos direitos sexuais dos outros.
4. O direito à igualdade sexual. Liberdade de todas as formas de discriminação, independentemente do sexo, género, orientação sexual, idade, raça, classe social, religião, deficiências mentais ou físicas.
5. O direito ao prazer sexual. O prazer sexual, incluindo auto-erotismo, é uma fonte de bem estar físico, psicológico, intelectual e espiritual.
6. O direito à expressão sexual. A expressão sexual é mais do que um prazer erótico ou acto sexuai. Cada indivíduo tem o direito de expressar a sua sexualidade através da comunicação, toques, expressão emocional e amor.
7. O direito à livre associação sexual. Significa a possibilidade de casamento ou não, ao divórcio, e ao estabelecimento de outros tipos de associações sexuais responsáveis.
8. O direito às escolhas reprodutivas livres e responsáveis. É o direito em decidir ter ou não filhos, o número e o tempo entre cada um, e o direito total aos métodos de regulação da fertilidade.
9. O direito à informação baseada no conhecimento científico. A informação sexual deve ser gerada através de um processo científico e ético e disseminado em formas apropriadas e a todos os níveis sociais.
10. O direito à educação sexual compreensiva. Este é um processo que dura toda a vida, desde o nascimento, e deveria envolver todas as instituições sociais.
11. O direito à saúde sexual. O cuidado com a saúde sexual deveria estar disponível para a prevenção e tratamento de todos os problemas sexuais, preocupações e desordens. A
WAS reforça que os direitos sexuais são direitos humanos fundamentais e universais. Estes direitos foram adoptados em 1999, no decorrer do 14ª Congresso Mundial de Sexologia, que decorreu em Hong Kong.

Olhe nos olhos e sorria... para se tornar mais atraente!
Estudo indica que tendemos a gostar de quem aparenta gostar de nós

Uma pesquisa realizada na Universidade de Aberdeen, Escócia, indica que uma pessoa pode tornar-se oito vezes mais atraente aos olhos de outra, se a olhar directamente nos olhos e sorrir. Estudos anteriores, sobre o que torna uma pessoa atraente, concentraram-se sobretudo na análise das características físicas, como a preferência por rostos simétricos e por feições femininas ou masculinas. Esta pesquisa, publicada no “Proceedings of the Royal Society”, vem provar que a forma de olhar e as expressões faciais também têm um peso muito importante nesta concepção.
Para realizarem o estudo, os investigadores dividiram os participantes em quatro grupos distintos, a quem mostraram vários conjuntos de imagens, com homens e mulheres expressando facialmente felicidade ou aborrecimento. As imagens foram agrupadas aos pares, para os participantes poderem ver a mesma pessoa nas fotografias, ou a olhar directamente para a câmara ou para o lado.
Claire Conway, autora do estudo, descobriu que os factores que gerem as nossas preferências faciais é um processo complexo, pois o que nos leva a achar alguém facialmente atraente depende de uma combinação de vários factores. Por exemplo, o ser humano tem tendência a sentir-se mais atraído por uma cara feliz, que o olha nos olhos e é do sexo oposto.
«Quando perguntamos a alguém acerca das características faciais de uma pessoa para ser atraente, a maioria pensa nos traços físicos, tais como pele saudável, traços simétricos ou maxilares fortes. Com este estudo mostramos que a direcção do olhar também é importante na atracção. As faces que olhavam directamente para o observador foram tidas como mais atraentes do que aquelas que evitavam o olhar directo. E este efeito foi especialmente visível nos observadores que olhavam para faces de pessoas do sexo oposto que estavam a sorrir», explica Claire Conway. E acrescenta: «Isto demonstra que as pessoas preferem faces que aparentam gostar delas e que a atracção não se trata apenas de beleza física. É possível que o nosso cérebro esteja programado para nos levar a investir o nosso tempo em pessoas do sexo oposto que estejam mais receptivas ao nosso interesse».
Mas o olhar não basta...
Embora a direcção do olhar indique onde está a atenção do outro, disponibiliza pouca informação sobre a valência das suas atitudes e intenções. Assim, para interpretar as intenções do outro através de pistas faciais, é necessária informação integrada.
Os investigadores recordam um estudo realizado em 2005, onde se verificou que tanto homens como mulheres preferiam vídeoclips onde se apresentavam comportamentos convidativos de pessoas a outros onde aparecia um elemento do sexo oposto com um comportamento não-receptivo, especialmente quando este olhava directamente para o observador. Tal significa que não basta o olhar directo. A atracção também tem em conta as atitudes e intenções demonstradas pelo interlocutor.
Neste sentido, e como já foi referido, o presente estudo analisou quatro grupos distintos submetidos a diferentes condições, para tentar perceber a força de um olhar directo: um grupo analisou pessoas do mesmo sexo a sorrir, outro grupo analisou fotos de pessoas do mesmo sexo com expressões faciais aborrecidas, outro grupo analisou pessoas do sexo oposto com expressões sorridentes e o último grupo analisou pessoas de outro sexo com expressões aborrecidas.
Esta análise teve ainda em consideração estudos anteriores que comprovaram que os contextos mudam as respostas. Por exemplo, estudos indicam que a preferência por faces masculinas é mais forte quando uma mulher julga um homem com propósitos sexuais/procriação, mas tal já não será tão importante noutro contexto. Assim, a atracção pelo olhar directo poderia reflectir um mecanismo para determinar um esforço de acasalamento mais eficiente ou então de interacção social.
Realizado o estudo com os quatro grupos, os investigadores confirmaram maior atracção dos participantes pelo olhar directo em faces sorridentes (especialmente do sexo oposto) em vez de em faces deprimidas. Contudo, ser de outro sexo não teve qualquer influência quando foi analisada a aceitação/simpatia pela pessoa que estava a ser observada. Assim, os investigadores concluíram que a a atracção pelo olhar directo é mais importante, pelo menos em parte, no contexto de procura de acasalamento.

Nova geração de pílulas poderá basear-se na genética
Supressão de um gene bloqueia entrada de espermatozóide no óvulo

O conhecimento cada vez maior dos genes que compôem e regulam o corpo humano está a chegar também à medicina reprodutiva. Uma nova técnica que está a ser estudada consegue bloquear a entrada do espermatozóide no óvulo. Chama-se Interferência RNA e poderá vir a ser uma alternativa ao método hormonal (pílula), sendo este conhecido por desencadear alguns efeitos secundários nas mulheres. Contudo, divulga a BBC, a nova “pílula” está, pelo menos, a uma década de distância e poderá também ter efeitos secundários.
Esta nova técnica consiste em “silenciar” um gene, para que não actue adequadamente. Trata-se do gene ZP3, que os cientistas do Brigham and Womens Hospital, em Boston, identificaram como sendo um gene activo nos óvulos antes de serem fertilizados. O ZP 3 produz uma proteína que permite ao espermatozóide acoplar-se à superfície do óvulo. Se esta proteína não estiver presente, o óvulo não poderá ser fertilizado.
A equipa de cientistas “silenciou” o gene ZP3 em ratos fêmea e descobriu que estas não podiam engravidar. «Nós não temos ainda um método não hormonal e reversível. O que estamos a tentar fazer é pensar na contracepção de outra forma», disse à BBC Zev Williams, um dos autores da pesquisa. E acrescenta: «Obviamente que vamos encontrar obstáculos e vai demorar ainda muito tempo, mas a possibilidade está lá e achamos que pode ser alcançada». Bill Ledger, da Universidade de Sheffield, Reino Unido, diz que muitas mulheres sofrem com os efeitos secundários mesmo com os mais modernos contraceptivos hormonais. «Este é um novo conceito. Se estivesse disponível, de certeza que muitas mulheres o adoptariam. E se não é hormonal, esse é um ponto muito atractivo».
Contudo, ainda deverão ser necessários mais dez anos até se realizarem ensaios clínicos. É preciso comprovar, por exemplo, que a supressão do gene não tem efeitos secundários no resto do organismo.

Relações sexuais frequentes aumentam qualidade do esperma
Estudo realizado pela Universidade de Sydney

Muitos casais com problemas de fertilidade tendem a restringir a actividade sexual, para tentarem obter melhores resultado numa possível concepção. Contudo, uma equipa da Universidade de Sydney, Austrália, garante que isto provoca a produção de esperma de menor qualidade.
Ou seja, conclui o estudo, que, ao terem relações sexuais diariamente, os homens maximizam as hipóteses de engravidarem a companheira.
A equipa analisou 42 homens com problemas de esperma, cujas amostras, recolhidas após três dias de abstinência, foram analisadas ao microscópio. Seguiu-se um período em que estes homens tiveram de ejacular diariamente durante sete dias seguidos, sendo posteriormente estas amostras comparadas com as anteriores.
Os resultados dão conta de que 37 dos homens apresentavam menos danos nas amostra de esperma recolhidas após as ejaculações diárias.

Sexualidade e gravidez
Implicações na vida sexual do casal

Durante o período de gravidez, dão-se muitas mudanças no seio do casal que podem vir a afectar áreas distintas da relação. Em muitos casos, por não estarem devidamente informados, estas mudanças podem afectar uma das áreas mais vuleráveis com o surgimento desta condição: a sexual.
Podem surgir transtornos sexuais, tanto no homem como na mulher, que podem ser transitórios ou definitivos. Segundo a ginecologista, obstetra e especialista argentina em sexualidade humana, Olga Marega, «quando o problema não é identificado e tratado a tempo, este pode perpetuar-se e tornar-se definitivo, mesmo depois de a gravidez terminar». E acrescenta: «A maioria das causas que podem tornar uma disfunção sexual permanente passa pela chegada de um novo elemento a casa. A falta de intimidade, necessidade de atenção (especialmente materna), falta de tempo, redistribuição de tarefas, etc.. pouco a pouco vão diluindo o interesse em resolver o problema. A prioridade agora é outra: o bebé».
As disfunções mais frequentes são a falta de desejo sexual em ambos, anorgasmia na mulher e a disfunção eréctil e ejaculação precoce no homem. «A história sexual do casal, a satisfação que cada um tem com a sua sexualidade, a saúde sexual anterior à gravidez, o nível de comunicação entre os conjuges e, especialmente, o nível de informação que têm sobre as mudanças normais que se aproximam determinam a predisposição ou não para o casal sofrer transtornos sexuais durante a gestação», explica a especialista.
Olga Marega dá conta de alguns exemplos mais comuns de alterações que geram dificuldades na vida sexual do casal: cada elemento do casal, por si só, muda ao sentir a maternidade e paternidade a chegar; mudanças psicológicas em cada elemento; mudanças psicológicas no casal; algum sentimento de exclusão sentido pelo homem; alterações físicas no corpo da mulher: elas podem sentir-se menos à vontade e eles menos motivados; o casal pode sentir medo de afectar o feto durante o coito, etc..
«O certo é que a falta de informação aliada a muitos mitos culturais levam muitas vezes a considerar-se a grávida como “assexuada”. Algumas religiões proíbem mesmo o coito durante toda a gravidez e outras no final da mesma». Contudo, os critérios têm-se vindo a modificar nos últimos anos.
Para Olga Marega, «é importante respeitar e cuidar da sexualidade, como fonte de prazer e meio para fortalecer a união e comunicação do casal, durante este estado especial de ansiedade e preocupação, que é natural durante uma gravidez». E explica: «Se a gestação não apresenta complicações: ruptura das membranas ovulares, infecções genitais, hemorragias, ameaça de parto, etc.., então não há proibições nos encontros sexuais. É muito importante para a mulher conservar a sua capacidade erótica e orgásmica. Contribui para melhorar a sua auto-estima e harmonia conjugal e ajuda a manter a elasticidade e flexibilidade dos músculos pélvicos necessários para o parto». Além disso, a especialista recorda ainda que a sexualidade não passa só pelo contacto genital. Existem outras formas de a viver.

Desejo Sexual não termina com o envelhecimento
Estudo conclui que problemas de saúde é que refreiam actividade

O desejo sexual continua a existir mesmo quando se atingem idades mais avançadas, e o que leva à diminuição da actividade sexual por parte dos idosos são os problemas de saúde, conclui um trabalho realizado pela Universidade de Chicago e divulgado pela Associação Estatal de Profissionais de Sexologia espanhola.
Diz o estudo que 81 por cento dos homens e 51 por cento das mulheres em bom estado físico mantêm relações sexuais. As conclusões baseiam-se nas experiências relatadas por mais de três mil norte-americanos, dos 57 aos 85 anos.
O estudo verificou que, em qualquer idade, a frequência é maior nos homens do que nas mulheres. Para tal, também poderá contribuir o facto de a esperança de vida das mulheres ser maior, existindo muitas viúvas que não encontram novo parceiro. Apenas 40 por cento das mulheres entre os 75 e os 85 anos tinham companheiro, contra 80 por cento dos homens com a mesma idade.
As razões mais citadas para a diminuição da actividade sexual foi a saúde e não a idade. Cerca de 54 por cento dos inquiridos diz que mantém relações duas a três vezes por mês e 23 por cento diz que o faz mais do que uma vez por semana.
O estudo também analisou os principais problemas sexuais sentidos pela geração mais velha. Metade das mulheres fala em falta de desejo, secura vaginal (39 por cento) e dificuldades para atingir o orgasmo (34 por cento). Os homens queixam-se sobretudo de problemas de erecção (39 por cento).

ACTIVIDADE FÍSICA


A prática de desporto está na moda. E ainda bem, porque é saudável para o corpo e para o espírito. Deixa-nos em forma e expulsa o stress. Mas – atenção – ninguém consegue tornar-se campeão num só dia.

Saúde e bem-estar com Yoga
Sim, estão a acabar as férias, o período de relaxamento e bem-estar por excelência. Mas por que não dedicar-se à prática de uma actividade capaz de prolongar essa sensação, e até melhorar a saúde? Pense nisso… Saiba mais sobre o Yoga.

Dores Musculares
Existem vários tipos de dores musculares. A dor muscular que se sente após um exercício físico é uma dor perfeitamente normal que somente vai passar com a regularidade do exercício.

Que exercícios?
Naturalmente que nem todos os exercícios são indicados na terceira idade. Mas, desde que não haja contra-indicações médicas, a prática regular e moderada de desporto só traz vantagens.

Saúde em movimento
Ser idoso não implica ficar fechado em casa e ver a vida passar à janela.

Yoga para Crianças
Desenvolvimento em plena harmonia. Um futuro risonho e feliz.

Joelhos enfermos: o desporto também traz mazelas
Às vezes o desporto também traz mazelas. Os joelhos são uma das partes do corpo que mais sofre com o exercício físico.

Joelhos enfermos: se sente mal, pare
Muitas vezes, o receio de ouvir a recomendação de afastamento da modalidade em questão pela voz de um médico faz com que os desportistas adiem constantemente a ida a uma consulta.

Joelhos enfermos: trabalhe todos os músculos
A maioria das rotinas desportivas e dos exercícios trabalham mais uns músculos do que outros, podendo provocar um deslocamento da rótula.

Joelhos enfermos: faça alongamentos durante o dia
Após as sessões de exercícios, os alongamentos ajudam a combater a sensação de rigidez.
Joelhos enfermos: dicionário das lesões do joelho

Se gosta de praticar desporto, é conveniente que conheça bem os sintomas de uma possível lesão para adequar o treino às suas limitações.

SOS
Quando tem uma cãibra ou uma entorse, o que pode fazer para aliviar ou diminuir a intensidade da sua dor?
Mais vale prevenir
O aconselhamento médico antes de se iniciar na prática de um desporto é sempre positivo. Nem todos os desportos são aconselháveis a algumas pessoas e há determinados problemas físicos que pedem mais uma actividade do que outra.

Desporto, q.b.!
A prática de desporto está na moda. E ainda bem, porque é saudável para o corpo e para o espírito. Deixa-nos em forma e expulsa o stress. Mas – atenção – ninguém consegue tornar-se campeão num só dia.

Aliar o útil ao agradável
Esta é, sem dúvida, uma das grandes vantagens da natação como actividade física. Na água, libertam-se energias, afoga-se o stress, ganha-se novo alento. O cérebro fica mais oxigenado, os músculos mais tonificados.

Um prazer para todas as idades
Feitas as ressalvas, a verdade é que nadar é bom para a saúde. Em todas as idades. Dos bebés à terceira idade, a todos proporciona acima de tudo bem-estar.

Nade, é bom para a saúde
A natação é o desporto mais completo que existe, favorecendo o desenvolvimento integral e harmonioso do corpo. É também o único desporto apropriado para todas as idades. Por isso, nade.

Um Verão mais activo
O Verão está a chegar! Muito sol, praia, pouca roupa e surge logo aquela vontade de fazer exercícios e perder aqueles quilinhos extra que adquirimos no Outono e Inverno.
Um bom passeio é meio caminho andado
Quem mora numa grande cidade provavelmente já nem se lembra quando fez o último passeio.

Não queira correr mais depressa que o seu filho
Recomeçar a praticar desporto quando se tem 35 ou 50 anos obriga a usar de bom senso. Não tente correr mais depressa, pedalar mais rapidamente ou nadar com mais velocidade do que os jovens.

CANCRO DA MAMA


A detecção precoce aliada à aplicação de um tratamento correcto é a chave para alcançar uma cura real. São cinco os métodos actualmente utilizados para tratar o cancro da mama – cirurgia, radioterapia, quimioterapia, terapia hormonal e terapia biológica.

Cancro da Mama
Um drama contra o qual é possível lutar.

Pouco sono pode aumentar risco de cancro de mama
Estudo japonês indica que poucas horas de sono podem aumentar a hipótese de contrair cancro de mama.

Exercício pesado reduz risco de cancro de mama
Estudo norte-americano defende exercícios físicos vigorosos podem evitar o desenvolvimento de cancro de mama.

Selénio contra o cancro da mama
Segundo investigações médico-científicas, é o impacto activador do selénio em determinadas proteínas mamárias que é responsável pelo efeito protector que se verifica.

Linfedema: uma grave sequela da cirurgia ao cancro da mama
30 por cento das sobreviventes correm o risco de desenvolver esta patologia.

Sexo é importante na reabilitação
A preocupação com o sexo após o cancro da mama é uma das questões base desta vivência.

Cancro da Mama
As mulheres com alto risco de contrair cancro da mama podem remover, parcial ou totalmente, os tecidos do seio antes do aparecimento do cancro.

O cancro da mama: o que é?
O cancro da mama é um processo oncológico em que as células sãs da glândula mamária se alteram.

O cancro da mama: a quem afecta e por que razão?
Só uma em cada cinco mulheres com diagnóstico de cancro da mama apresenta factores de risco.

O cancro da mama: tipos de tratamento
A detecção precoce aliada à aplicação de um tratamento correcto é a chave para alcançar uma cura real.

O cancro da mama: conviver com a doença
Na cura do cancro da mama existe um factor muito importante: a disposição com que se enfrenta a doença.

O cancro da mama: auto-exame da mama
É aconselhável fazer uma palpação periódica e de forma correcta, pois a familiarização com as características das próprias mamas permite identificar qualquer alteração que surja.

Cancro da mama: uma visão de futuro
O Programa Nacional de Rastreio do Cancro da Mama tem vindo a estudar todos os aspectos relacionados com a mudança da actual mamografia analógica para a digital.

Cancro da mama: a importância do rastreio
O cancro da mama é a doença mais comum na mulher e representa cerca de 24 por cento dos casos de cancro.

Cancro da mama: sobre a Sociedade Portuguesa de Senologia
A principal área de actuação da Sociedade Portuguesa de Senologia é o estudo das doenças da mama, em especial do cancro.

Nova mesa digital transforma “operações ao peito” em acto muito simples
As mini-cirurgias mamárias para extracção de pequenos nódulos vão passar agora a ser reduzidas à expressão mais simples.

Cancro da mama - Sob o signo do medo
O medo do cancro da mama é um dos problemas que mais angustiam as mulheres.

A importância das consultas de ginecologia
Cancro da mama, ou do colo do útero são doenças que deixam as mulheres alerta e mais despertas para as diferentes formas de rastreio.

ÁLCOOL PODE AUMENTAR RISCO DE OCORRÊNCIA DO CANCRO DA MAMA


Mulheres na menopausa, que tomam três ou quatro doses semanais de álcool, têm um risco significativamente maior de recorrência do cancro da mama, afirmam investigadores dos EUA.


De acordo com os cientistas, as mulheres diagnosticadas com cancro da mama devem considerar a ideia de limitar o consumo de álcool a três doses semanais, especialmente se estiverem acima do peso.
«Não encontrámos qualquer elevação do risco em mulheres que consumiam menos de meia dose por dia. Não houve uma associação com a recorrência do cancro», afirmou Marilyn Kwan, investigadora em Oakland, Califórnia, que apresentou as suas conclusões num simpósio da Associação Americana da Pesquisa do Cancro.
A equipa estudou 1900 mulheres do Registo do Cancro Kaiser Permanente do Norte da Califórnia, sobreviventes de tumores da mama invasivos em fase inicial, entre 1997 e 2000. As mulheres foram acompanhadas ao longo de oito anos. As que tomavam três a quatro doses semanais de bebida alcoólica tiveram um aumento de 30% no risco de recidiva da doença.
Metade destas mulheres consumia alguma quantidade de álcool, e o estudo comparou-as a sobreviventes de cancro da mama que não bebiam. «Quanto mais álcool as mulheres ingeriam, maior era a recorrência do cancro», afirmou Kwan.
Como muitos tumores da mama são alimentados pelo estrogénio, a investigadora supõe que, um consumo moderado a intenso de álcool, possa alimentar muitos casos da doença.
Para a cientista, reduzir o consumo de álcool após a menopausa seria uma decisão inteligente para as mulheres. Mais de 400 mil mulheres morrem de cancro da mama por ano no mundo.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

NATAL

Se tens amigos, procura-os, O NATAL é ENCONTRO.
Se tens inimigos, reconcilia-te, O NATAL é PAZ.
Se tens pecados, arrepende-te, O NATAL é PERDÃO.
Se tens soberba, sepulta-a, O NATAL é HUMILDADE.
Se tens trevas, acende o teu farol, O NATAL é LUZ.
Se tens tristeza, reavive a tua alegria, O NATAL é GOZO.
Se estás no erro, reflecte, O NATAL é VERDADE.
Se tens ódio, esquece-o, O NATAL é AMOR.

FELIZ NATAL 2009

MENSAGEM DE NATAL


Frequentemente se chama ao NATAL, Festa da Família.
Não contestando esta designação, julgo, contudo, que lhe devíamos acrescentar um adjectivo: CRISTÃ.
Não admira, pois, que à semelhança de qualquer família, a Igreja festeje o nascimento do seu Irmão mais velho, tanto mais que Ele assinala o grande amor de Deus por nós : o do PAI, ao dar-nos como Irmão o seu Filho único, em tudo igual a nós menos no pecado ; o do Filho, por vir ensinar-nos, pela palavra e pelo exemplo, o caminho do Reino, cujas portas nos abriu pelo sacrifício da Sua vida e pela vitória da sua ressurreição : o Amor do Espírito Santo, que pelo Seu poder, tomou Mãe de Deus a Santíssima Virgem Maria.
Assim, é evidente que celebrar o Natal exige de nós uma atitude de Fé : Fé no Filho de Deus, feito também, verdadeiro Homem e Fé em tudo o que Ele nos deu a conhecer e está contido quer no Novo Testamento quer na tradição oral da Igreja. Celebrar o Natal é dar uma resposta nossa, consciente, ao Amor de Deus : " Amor com Amor se paga " , costuma dizer-se.
Celebrar pois o Natal, não é tomar uma atitude passiva, é aceitar viver com Cristo, Viver como Cristão, com todas as suas exigências e implicações. Natal, festa da Família ? Certo ! Festa da Igreja ! Festa da Família de Deus, da Família Cristã ! Natal, festa, ainda, das Famílias Cristãs, ou seja, das que, vivendo da Fé, querem celebrar a alegria da sua união como Filhos de Deus e Irmãos de Cristo não só à volta do altar ( mesa do banquete fraterno da Eucaristia ) como também à volta da mesa doméstica e familiar, centro de outros festejos, quer religiosos quer profanos. Mas, se não houver Fé, tudo o resto é vazio e sem sentido : as prendas, o jantar melhorado, a alegria, as Boas Festas.
Natal é festa da simplicidade.
O meu desejo é que nesta noite de paz uma estrela cadente esteja sobre o teu lar e que um coral de Anjos possa estar cantando "paz na terra aos homens de boa vontade," para que a paz invada cada ser e que reine por muito e muito tempo.
Quero-te pedir que neste Natal, diante da manjedoura com o teu coração cheio de anseios, faças uma invocação de amor e reverência, e ajoelhada, de mãos postas, peço-te que agradeças a Deus pela vida e faças um único pedido: Que o amor inunde os nossos corações e de toda a humanidade.
FELIZ NATAL

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

DESABAFO PROFÉTICO


Felicidade não tem peso,
nem tem medida,
não pode ser comprada,
não se empresta, não se pede emprestada,
não resiste a cálculos, porque não material,
nos padrões materiais do nosso mundo.
Só pode ser legítima.
Felicidade falsa não é felicidade, é ilusão.
Mas, se eu soubesse fazer contas na medida do bem,
diria que a felicidade pode ter tamanho,
pode ser grande, pequena,
cabendo nas palmas da mão,
ou ser do tamanhão do mundo.
Felicidade é sabedoria, esperança,
vontade de ir, vontade de ficar,
presente, passado, futuro.
Felicidade é confiança:
fé e crença,
trabalho e acção.
Não se pode ter pressa de ser feliz,
porque a felicidade vem devagarinho,
como quem não quer nada.
Ser feliz não depende de dinheiro,
não depende de saúde, nem de poder.
Felicidade não é fruto da ostentação, nem do luxo.
Felicidade é desprendimento, não é ambição.
Só é feliz quem sabe suportar, perder, sofrer e perdoar.
Só é feliz quem sabe, sobretudo, amar.

PROFECIA


Às vezes o caminhar é lento, mas o importante é não parar.
Mesmo um pequeno progresso é um avanço na direcção certa.
E qualquer um é capaz de fazer um pequeno progresso.
Se tu não podes conquistar algo importante hoje, conquista algo menor.
Pequenos riachos se transformam em rios poderosos.
Continua em frente.
O que de manhã parecia fora do alcance, pode ficar mais próximo
à tarde se tu continuares em frente.
O tempo que usares a trabalhar com paixão
e intensidade aproximar-te-á do teu objectivo.
É bem mais difícil começar de novo se tu parares completamente.
Então, continua em frente.
Não desperdices a chance que tu mesmo criaste.
Existe algo que pode ser feito agora mesmo, ainda hoje.
Pode não ser muito mas fará com que tu continues no jogo.
Caminha rápido enquanto puderes.
Caminha lentamente quando for preciso.
Mas, seja o que for, continua andando.
E tu conseguirás alcançar as tuas metas...
Realizar os teus planos, sonhos...
Portanto, não desistas, nunca.
E lembra-te que a tua capacidade de continuar vem unicamente de Deus.
"Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como
de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus."

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

O HOMEM DO MOMENTO

A vida e os laços sagrados da amizade são um lar, um templo onde podemos cultivar e manter as mais puras afeições e os mais sagrados laços de amor, e por isso, façamos da nossa amizade um santuário onde se possa aspirar o aroma da felicidade e florir o néctar da paz.

FRASE DO DIA


Uma amizade tem o colorido que a pessoa lhe dá, porque a paisagem torna-se cinzenta ou plena de luz de acordo com as lentes de que se serve a pessoa para olhá-la.

domingo, 13 de dezembro de 2009

FRASE DO DIA


A amizade é o sentimento que une as almas umas às outras, gerando alegria e bem-estar, é suave expressão do ser humano que necessita de interligar as forças da emoção sob os estímulos do entendimento fraternal, inspiradora de coragem e de abnegação, porque a amizade floresce as almas, abençoando-as com resistências para as lutas.

AMIGOS SIMPLES E VERDADEIROS


Tu já te deste conta da importância dos amigos na tua vida?
Caso ainda não, basta observares algumas circunstâncias e perceberás que há momentos na vida que tu distinguirás muito bem os amigos verdadeiros, porque qualquer um pode ficar ao teu lado quando tu estás certo, mas o amigo verdadeiro permanece ao teu lado mesmo quando tu estás errada.
Um simples amigo identifica-se quando liga para ti. O amigo verdadeiro não precisa, pois tu conheces a voz dele.
Um simples amigo inicia uma conversa com um boletim de novidades sobre a própria vida. O verdadeiro amigo diz: "o que há de novo sobre ti?"
Um simples amigo acha que os problemas dos quais tu te estás a queixar são recentes. O amigo verdadeiro diz: "tu tens-te queixado das mesmas coisas há muito tempo! Sai deste marasmo e faz algo sobre isso."
Um simples amigo nunca te viu chorar. O verdadeiro amigo tem os seus ombros encharcados pelas tuas lágrimas.
Um simples amigo traz uma sobremesa para a tua festa. O verdadeiro amigo chega mais cedo para te ajudar a cozinhar e fica até mais tarde para te ajudar na limpeza.
Um simples amigo odeia quando tu ligas depois de ele ter ido para a cama. O amigo verdadeiro pergunta-te porque demoraste tanto para ligar.
Um simples amigo procura conversar contigo sobre os teus problemas. O amigo verdadeiro procura ajudar-te a resolvê-los.
Um simples amigo, quando te visita, age como um convidado. O verdadeiro amigo abre o teu frigorífico e serve-te.
Um simples amigo acha que a amizade terminou quando vocês têm uma discussão. O verdadeiro amigo sabe que não existe amizade se não houver divergências.
Quando tropeças e cais, um simples amigo joga-se para junto de ti para parecer solidário. O verdadeiro amigo fica em pé para te estender a mão e ajudar-te a te levantares novamente.
Um simples amigo espera que tu estejas sempre por perto quando ele precisar. O verdadeiro amigo deseja estar sempre por perto quando tu precisares dele.
Um simples amigo ajuda-te a secar as lágrimas. O verdadeiro amigo faz de tudo para não deixá-las cair.
Se tu ainda não te tinhas dado conta destes pequenos detalhes, começa agora e perceberás que quem tem amigos verdadeiros é possuidor de um valiosíssimo tesouro, e acima de tudo, procura ser um verdadeiro amigo e não apenas tê-los à disposição.

sábado, 12 de dezembro de 2009

FRASE DO DIA


A maior ingenuidade de todas é acreditar que quem está constantemente a errar, se pode emendar apesar das inúmeras promessas, promessas que se revelam falsas e despidas de honra, humildade e verdade.

DESABAFO PROFÉTICO


É triste e de lamentar que quase diariamente as pessoas mudem de opinião como quem muda de camisa, arranjando-se depois desculpas sem fundamento.
Quando não se gosta da audição da verdade, porque somos manipulados como marionetas ou subjugados pelas vontades e autorizações alheias, existe a ameaça de se poder ir para os tribunais, e dizem-se barbaridades emocionais, porque querem ter sempre razão e não admitem nem gostam de admitir o erro que estão a cometer.
Estou farto, cansado e saturado de avisar, dar introduções para o que se passa à volta dessas mesmas pessoas. Sei porque digo isto, pois possuo fundamento e razões concretas para o fazer, e não o clamo de ânimo leve.
Acusam-me de várias coisas, e a essas pessoas eu digo, que nem imaginam de que massa eu sou feito. Não pensem tapar o sol com a peneira, porque eu poderei ser um tsunami ou um terramoto. Não descarreguem em mim frustrações pessoais, emocionais e sentimentais, depois de tantos avisos. Não sirvo só para ser caixa de reclamações. Não me enviem migalhas ou milho, porque se andasse necessitado sabia onde ir procurar.
Pior cego é aquele que tem olhos e não quer ver.
Estou farto, e atingi o limite. Ou estão do meu lado ou são contra mim. Não me sujeito às vontades e diarreias mentais vindas de mentes que ainda têm muito para aprender, ou andam desequilibradas emocionalmente, pois as lições de morais deviam ser vistas primeiro com um espelho à frente.
Eu sou uma chuva que não molha, mas se sente, que passa pelos caminhos mais indescritíveis do ser. Sou passageiro como o infinito que olha sem querer e deixa sequelas de paz. Sou tudo o que as pessoas quiserem que eu seja, mas pelo menos sou e não passei despercebido. Como a chuva, eu sopro o cheiro da terra, sou pó e voltarei a ele e nada é mais passageiro que as minhas palavras, as quais, em alguém, ficaram ou tentei que ficassem ao menos uma sílaba. Sou a frase que ninguém esperava, que desmascarou o julgamento prévio do que eu fiz ou tentei fazer e não me deixaram.
Sou o olhar discreto, sou o amigo do momento mais íntimo que não se tem, sou aquele que tenta descobrir o que é se o deixarem, tentando aproximar-se, recuando com medo das incertezas que possa encontrar, embora o mundo também esteja repleto delas. Sou a purificação, o anseio mais breve daquilo que não se pode ter e tenho quando busco na lentidão profunda do âmago. Sou tantas coisas, e quando mal intencionado não sou nada e na maioria das vezes finjo ser o que não se podia.
A incompreensão, indiscutivelmente, é assim como a treva perante a luz, entretanto, se a vocação da claridade assinala o íntimo, devemos prosseguir combatendo as sombras, nos menores recantos do caminho.
Agora eu sei que na minha frente existe um muro de pecados e virtudes, os quais escondem a minha realidade, para que eu possa viver em meio com os erros, ou talvez para que eu faça a coisa certa, mesmo que não saiba o que estou a fazer. Eu sei o que sinto, porém escondo-me e não me acho através dos sentimentos, estes que seriam passageiros, mas que serão eternamente lembrados. Algumas coisas acontecem para que seja possível aprender.
As traições da vida ensina-nos a não fechar os olhos diante de pequenas falhas ou grandes erros. Pensar com a razão e não com o coração seria uma forma de eliminar as desavenças da indecisão.
Identifico a seguir 1o atitudes de um traidor: 1-Não demonstra nenhum interesse; 2-É mais amável do que o normal; 3-Irrita-se com muita facilidade; 4-Leva o telemóvel para lugares sombrios, como por exemplo a casa de banho; 5-Atende chamadas às escondidas; 6-É exagerado nas crises que tem; 7-Faz-se muito de vítima; 8-Diz que tem trabalho até tarde e muitas reuniões sucessivas; 9-É vaidoso e compra roupas novas; 10-Tem sempre desculpas para os atrasos e o não cumprimento de promessas.
Com isto tudo quero dizer que apesar dos inúmeros e sucessivos avisos, as pessoas gostam da vida dupla e tripla que levam sujeitando-se a ser segundas e até terceiras escolhas, mas que gostam de ser pisadas, espezinhadas, e serem tratadas como mero objecto de prazer e gozo pessoal, e sobretudo de serem exibidas como troféu de caça.
Não me querem ouvir porque dizem que quero parte do material. Eu não quero sobras, nem migalhas, pois quando gosto, luto por ter direito à minha parte, e luto com todas as minhas forças, porque sou puro nos pensamentos, palavras e acções, ao contrário de muita gente, que utiliza subterfúgios, artimanhas e expedientes para tentarem enganar os mais incautos. A mim ninguém me engana, pois eu gosto de saber até onde as pessoas levam o seu jogo.
Querem a minha destruição, mas a essas pessoas eu aconselho que revejam as suas palavras, para não serem mordidas pelo seu próprio veneno.
Assistirei da bancada e sentado na minha poltrona à queda e à derrota daqueles que querem a minha destruição e nessa altura eu poderei aconselhar duas músicas, a de George Michael "Jesus to child", mas até aqui eu digo que não vale a pena rezar, pois a pureza dessas pessoas ficou destruída, e a de Lucas e Mateus "Eu busco uma estrela", coisa que não poderá acontecer, porque as estrelas estão esgotadas.
Não desejo mal a essas pessoas, mas não foi por falta de aviso, para que tivessem cuidado com os hipócritas e despidos de valores, que não se ergueram e se encontram nesta situação de mera mercadoria ou fonte de prazer.

FRASE DO DIA


Não quero olhar para traz e arrepender-me de não ter feito o que tive vontade de fazer, porque senão iria entrar em colapso emocional e ruia toda uma estrutura de valores e o código de conduta era destruído.

MENSAGEM PROFÉTICA


Os caminhos são muitos.
Nem sempre alegres.
Muitas vezes, cercados de dor.
Em diversos momentos, a duvida faz-se presente.
Não sabemos se conseguiremos vencer.
Os obstáculos parecem minar as nossas forças.
Procuramos por ajuda.
E em certos momentos, não encontramos.
Sentimo-nos sozinhos, carentes e a procura de um colo.
O silencio incomoda, a solidão aperta e dá vontade de sair correndo.
Sentimo-nos tão frágeis.
Sem saber qual caminho seguir.
Sim, os caminhos são muitos.
Mas lembremo-nos que nunca estaremos sozinhos.
Porque poderemos ter alguém ao nosso lado.
Incentivando diante de cada prova que tivemos que enfrentar.
E até carregar-te, se for preciso.
E lembremo-nos também, que nenhuma prova que nos é apresentada, será vencida se não estivermos em condições de superá-la.
Na hora, talvez sintamos medo e acreditamos no nosso fracasso.
Mas somos capazes de contornar qualquer dificuldade.
E sobreviver a qualquer sofrimento.
O que hoje dói muito.
Amanha terá cicatrizado.
Não existe ferida que incomode eternamente.
Com o tempo tudo passa.
Até as ofensas que cremos jamais esquecer.
Com o tempo, muita coisa perde a sua importância.
Assim, como os pequenos e simples gestos passam a ser valorizados.
Muitos são os caminhos.
E a escolha é nossa.
Muitas vezes, o caminho escolhido, leva-nos ao sofrimento.
Mas é esse sofrimento, que nos amadurece e faz com que, mais tarde, possamos escolher o caminho certo.
Muitos são os caminhos.
E todos têm algo a ensinar-nos.
E sempre teremos forças para superar as adversidades encontradas em cada um desses caminhos.
Basta confiarmos na nossa força.
Porque tudo que almejamos externamente, encontra-se dentro do nosso ser.
A luz que buscamos, brilha dentro de nós.
Basta acreditarmos.
E é isso que fará a diferença.
Quando acreditamos no nosso potencial tornamo-nos invencíveis.
Afinal, os caminhos são muitos.
Mas poderemos atravessar cada um deles.

MÁGOAS


Mágoas de um homem
São reservas do amargor que chegou à sua alma
São restos de ressentimentos, de fatos perversos
Que ali se alojaram
São tormentos que o afligiram, por muito tempo o magoaram

Mágoa de um homem
São restos de um amor perdido
De uma traição algoz
De um não inesperado
De um adeus não planejado

Mágoas de um homem
São lembranças de algo bom que se perdeu
Lembranças do amor que se desfez, morreu
Da alegria que não foi contraída
Da vida que se fez sofrida

Mágoas de um homem, quem não as tem?
O mundo constrói os seres humanos
Os seres humanos constroem a dor
A dor constrói as mágoas
As mágoas um ser sofredor.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

FRASE DO DIA


A mentira é a arma dos pobres de espírito e daqueles que se contentam com migalhas, porque gostam de viver uma vida falsa, de contradições, e até serem espezinhados.

SENTIMENTO PROFÉTICO


Por que queremos sempre ser os donos da verdade?
Será que preferimos a verdade, que apesar de ser nua e crua, na nossa cara, olhos nos olhos, ou será que preferimos a mentira, a falsidade, a hipocrisia, a falta de valores?
Pouco me importa que as pessoas deixem de me falar por eu dizer a verdade? Não sou falso nem ando à procura de migalhas.
Será que somos desprezados e votados ao abandono por se dizer a verdade? Se assim for, eu prefiro estar só do que mal acompanhado.
Por que as nossas ideias precisam sempre de prevalecer?
Será que precisamos vencer todas as discussões que travamos?
Porque provar a uma pessoa que ela está errada? Para que essa pessoa deixe de sofrer e viver na ilusão de que vai obter aquilo que nunca terá, a não ser que queira ser tratada como mercadoria descartável.
A necessidade de sermos aceitos num grupo, de mostrar o que sabemos, muitas vezes coloca-nos em situações desagradáveis.
Muitas das vezes sou inconveniente, porque quero provar um ponto de vista com veemência, apenas para que se perceba como eu estou certo, tenho razão e não me engano.

VERDADE PROFÉTICA


A piedade é a virtude que mais nos aproxima dos anjos.
Mas como entendê-la em profundidade e como colocá-la em prática?
Segundo o conhecimento superficial que se tem sobre ela, a piedade, ou a compaixão, significa sofrer com alguém, ou algo.
E como naturalmente fugimos do sofrimento, a piedade pode parecer-nos incómoda muitas vezes.
Somemos isto à indiferença ainda dominante nos corações humanos, quanto ao que se passa com o outro, e teremos o ser humano distante da piedade.
Porém, ao compreendermos melhor esta virtude, veremos que nos é extremamente benéfica, e não significa que com ela traremos mais dor para os nossos dias.
Compartilhar o sofrimento do outro não é aprová-lo, nem compartilhar as suas razões, boas ou más, para sofrer.
É recusar-se a considerar um sofrimento, qualquer que seja, como um facto indiferente e um ser vivo, qualquer que seja, como coisa ou mero objecto.
A compaixão ou piedade é o contrário da crueldade, que se regozija com o sofrimento do outro, e do egoísmo, que não se preocupa com ele.
É uma atitude mental baseada no desejo de que os outros se livrem do seu sofrimento, e está associada a uma sensação de compromisso, responsabilidade para com o outro.
A verdadeira compaixão tem por base o raciocínio de que todo o ser humano tem o desejo inato de ser feliz e de superar o sofrimento, exactamente como nós.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

PLÁGIO


O plágio é o acto de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer natureza, texto, música, fotografia, obra audiovisiual, etc, contendo partes de uma obra que pertence a outra pessoa sem colocar os direitos do autor original. No acto de plágio, quem plagia apropria-se indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria da mesma.
A origem etimológica da palavra demonstra a conotação de má intenção no acto de plagiar.
O termo origina-se do latim plagiu que significa oblíquo, indirecto, astucioso.
O plágio é considerado antiético ou mesmo imoral em várias culturas, e é qualificado como crime de violação dos direitos de autor em vários países.
Plágio não é a mesma coisa que paródia. Na paródia, há uma intenção clara de homenagem, crítica ou de sátira, não existindo a intenção de enganar o leitor ou o espectador quanto à identidade do autor da obra.
Podem integorrar-se o porque deste post.
Fui acusado de plágio, em que tudo aqui escrito é cópia de outras pessoas, ou seja, que nada é da minha autoria. É triste e vergonhoso, uma falta de ética, acusar-se sem fundamento.
Para quem me acusou, eu quis colocar a origem da palavra plágio, e encontrei esta definição acima descrita.
As pessoas não podem ver o sucesso nem a glória de outros. A frustração é enorme quando se anda perdido num mundo hipócrita e despido de valores.
O ser humano é naturalmente experimentador, inovador, ousado, e quando reprimido, torna-se falso, dissimulado, propenso a sabotar o trabalho dos outros.
Todas as vezes que perdemos a calma, perdemos também a lucidez e o bom senso, e nesses momentos, podemos cometer muitos erros, e quando investimos contra as pessoas que amamos, podemos magoá-las muito, ofendê-las gravemente.
O ser humano vale pela sua expressão de sentimento e de consciência, e é dentro destes valores profundos que precisamos viver, para o cumprimento das finalidades mais elevadas e mais puras.
O porque da inveja, da calúnia e da acusação sem fundamento?
Muitas vezes, desejamos que a vida seja feita apenas de coisas que nos parecem agradáveis, esquecidos de que são os obstáculos que nos fortalecem e nos fazem evoluir. São as responsabilidades que nos pesam aos ombros que nos mantêm com os pés no chão, e as forças contrárias servem de testes para a nossa resistência.
Assim sendo, só podemos avaliar o valor das circunstâncias pelas lições que nos deixam depois que passam.
Preparar a mente para as acções nobres requer disciplina e vontade firme, e para que possamos assumir o controle das nossas emoções é preciso alimentar a mente com ideias saudáveis, e isso só se dá pelo conhecimento.
O egoísmo, muitas vezes, turva-nos a visão e faz-nos ver as coisas de forma distorcida, faz-nos esquecer os verdadeiros valores da vida e procurar coisas que têm um valor relativo e passageiro, e muitos são os que confundem humildade com sobrevivência.
Devemos compreender a pequenez humana, porque ela releva-nos as fraquezas dela decorrentes, e dar valor a quem merece sem tabus e dogmas e com aquela certeza de que é aquilo que queremos, e encarar com verdade e lealdade a nossa realidade, se quisermos ser felizes ao lado de quem nos ama e nos trata bem de acordo com as nossas necessidades.
Peço uma coisa muito simples: deixem-me com a ignorância e com a estupidez que dizem que tenho, e sigam as ditas culturas de quem diz que possui uma licenciatura; sigo as minhas ideias, os meus pensamentos, e não ando ao sabor do vento nem de vontades alheias, não me sujeitando a autorizações de quem se diz amigo ou pretende algo mais.
É triste, e desde já lamento os condicionalismos que seres humanos têm ao serem agrilhoados nas suas vontades, mas o que posso fazer se essa é a vontade pessoal.

domingo, 6 de dezembro de 2009

FRASE DO DIA


NÃO QUEIRAM AS PESSOAS PROVAR DO VENENO QUE DIZEM QUE EU POSSUO, SE NÃO AGIREM COM LEALDADE, HONRA E DIGNIDADE, PORQUE EU SEI TUDO, NUNCA ME ENGANO, NUNCA TENHO DÚVIDAS E TENHO SEMPRE RAZÃO.

sábado, 5 de dezembro de 2009

SENHOR...


SENHOR,
Ó Deus, sois o único Senhor de nossa vida, de nosso coração e de nosso destino. Libertai-nos dos falsos senhores que nos iludem com suas promessas, pois não trazem nem vida nem paz. Dai-nos força para resistir e para buscar a paz através da justiça e do serviço humilde a todos. Amem

FAZEI-ME UM INSTRUMENTO DE VOSSA PAZ
Senhor, fazei-nos instrumento de vossa paz na medida em que procurarmos viver em paz com nós mesmos, com a comunidade mais próxima, com a sociedade desigual e no meio dos priores conflitos. Que possamos nos esforçar para suportar tensões e contradições, buscando manter comunhão com todas as criaturas e tornando visível a vossa paz. Amem

ONDE HOUVER ÓDIO, QUE EU LEVE O AMOR
Senhor, onde houver ódio, que eu leve o amor. Fazei que desentranhemos de nós o amor escondido sob as cinzas de ódios secretos. Que nosso amor aos outros suscite o amor escondido neles, capaz de transformar o ódio. Fazei que o amor incendeie nossos corações, irradie em nossas atitudes e se realize em nossas acções, para que o ódio não tenha mais lugar dentro de nós. Amem

ONDE HOUVER OFENSA, QUE EU LEVE O PERDÃO
Senhor, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. No dia em que fizerdes o balanço de nossa história, perdoai os que ofenderam e humilharam nossos irmãos e irmãs, pois eles também são vossos filhos e filhas. Mas dai-nos força para nunca fazermos o que eles fizeram. Antes tornai-nos seres de solidariedade, de compaixão e de amor ilimitado. Amem

ONDE HOUVER DISCÓRDIA, QUE EU LEVE UNIÃO
Onde há discórdia, que eu leve a união. Dai-nos sede de justiça, de compreensão e de tolerância para convivermos jovialmente uns com os outros. Dai-nos um coração que sinta o pulsar do coração do universo e de cada criatura, sintonizando com o vosso coração divino que tudo une, tudo diversifica e tudo faz convergir. Amem

ONDE HOUVER DÚVIDA, QUE EU LEVE A FÉ
Senhor, onde houver dúvida, que eu leve a fé. Não deixeis que a dúvida apague as estrelas-guias que iluminam nossa caminhada. Dai-nos a fé-confiança que nos coloca em vossas mãos. Concedei-nos a fé-crença em vosso desígnio que nos quer reunidos em vosso reino junto com toda a criação. Amem

ONDE HOUVER ERRO, QUE EU LEVE A VERDADE
Senhor, onde houver erro, que eu leve a verdade. Fazei-nos corajosos na descoberta de nossos erros, especialmente daqueles que encobrem vossa presença em todas as coisas. Que a verdade brilhe por nossas palavras sinceras, por nossos gestos humanizadores, por nossas intenções puras e por nossa busca permanente de fidelidade à verdade. Nunca permitais que oprimamos os outros em nome da verdade religiosa. Amem

ONDE HOUVER DESESPERO, QUE EU LEVE ESPERANÇA
Senhor, onde houver desespero, que eu leve a esperança. Que eu seja solidário na luta dos que buscam a justiça. Que saiba criar uma atmosfera de confiança ilimitada no vosso misterioso projecto de amor. Que tenha palavras inspiradas para suscitar a esperança inapelável de vivermos para sempre em vossa casa com todos os que precederam na história. Amem

ONDE HOUVER TRISTEZA, QUE EU LEVE ALEGRIA
Senhor, onde houver tristeza, que eu leve a alegria. Fazei que a minha alegria nasça da compaixão sincera pelos que sofrem, da solidariedade verdadeira com os injustiçados e de minha própria conversão à fraternidade universal. Amem

ONDE HOUVER TREVAS, QUE EU LEVE A LUZ
Senhor, onde houver trevas, que eu leve a luz. Vós sois a luz verdadeira que ilumina cada pessoa que vem a este mundo. Fazei que eu possa, por palavras inspiradas, por gestos consoladores e por um coração caloroso, dissipar as trevas humanas para que vossa luz nos mostre o caminho e trazer alegria à vida. Amem

Ó MESTRE,
Ó Mestre, fazei que em nosso interior ressoe vossa sabedoria e o exemplo de vossa coerência até a morte. Que sejamos vossos discípulos fiéis na medida em que realizarmos o que nos ensinais para sermos verdadeiramente instrumentos de amor e de paz. Amem

FAZEI QUE EU PROCURE MAIS CONSOLAR, DO QUE SER CONSOLADO
Ó Mestre, que eu possa sair da minha própria dor para escutar o grito de quem sofre ao meu lado. Que tenha palavras que consolem e gestos que criem serenidade, entrega confiante e paz profunda. Amem

FAZEI QUE EU PROCURE MAIS COMPREENDER, DO QUE SER COMPREENDIDO
Fazei que consiga acolher o outro assim como é. Só assim o compreenderei como quero ser compreendido. Concedei-me ver o menor sinal de verdade, de bondade e de amor no outro para reforçá-lo e permitir que venha à plena luz. Amem

FAZEI QUE EU PROCURE MAIS AMAR, QUE SER AMADO
Ó Mestre, que eu acolha com generosidade e alegria o amor que me é dado, mas que me empenhe sobretudo em fazer com que os que me cercam se sintam amados. Fazei que nos sintamos amados por Vós para experimentarmos a suprema felicidade concedida nesta vida. Amém

POIS É DANDO QUE SE RECEBE,
Ó Mestre, fazei-nos entender que dando generosa e gratuitamente receberemos também com superabundância tudo o que precisamos. Que possamos orientar nossa vida pela generosidade que nos devolverá sempre mais compreensão, mais acolhida e mais amor. Amem

É PERDOANDO QUE SE É PERDOADO
Ó mestre, muitas vezes e de muitos modos nos perdoastes ilimitadamente, como uma Mãe amorosa perdoa um filho. Fazei que perdoemos também nós a quem nos tem ofendido. E que nunca deixemos de crer na generosidade do coração, capaz de perdoar mesmo quando injustamente ferido por muitas ofensas. Amem

E É MORRENDO QUE SE VIVE PARA A VIDA ETERNA
Ó mestre, ensinai-nos a viver de tal forma que acolhamos a morte como amiga e irmã. Ela não nos tira a vida, mas nos conduz à fonte de toda vida. Que possamos perceber na vida terrena o começo da vida celestial e eterna. Amem